10 de abril de 2009

Curriculum Vitae

Vou candidatar-me a uns estágios de Verão, em hospitais privados, organizados pelo BES, que é o banco associado à minha faculdade. Como tenho de entregar o currículo junto com a candidatura, fui tratar disso ontem, no site do Europass. Até aqui tudo bem. Acontece que dei por mim a pensar que não tenho nada na área para pôr no currículo. Estou a estudar? Sim. Há coisas que já poderia ter feito, mesmo enquanto estudo, e não fiz? Sim, também. O curso já é tão trabalhoso, já me bombardeiam com quantidades de informação tão grandes para o meu processamento mental... Quem me dera absorver tudo isso, quanto mais meter-me noutros projectos! O estágio agora interessa-me porque já tenho conhecimentos suficientes para um estágio me poder ser útil e para eu poder ser útil a alguém. Lá saltei a parte de experiência profissional, sem escrever nada... Nem um estágio científico, nem um estágio teórico-prático, nem nenhuma formação extra, nem participação em congressos ou seminários, nem em rastreios, nem em nada. Chego à parte de aptidões e competências pessoais e interesses e voilá! Nem sei por onde começar. Ora, algumas das coisas que já fiz: Escuteiros (mais valia andar na droga, digam, digam!, que já ouvi isso muitas vezes), rádio e jornalismo escolar, guitarra, dez anos de teatro amador, um ano no Chapitô, muitos outros cursos e workshops na área, um spot publicitário, curso intensivo de dança, mini-trampolins e tumbling, basquetebol, hospedeira/promotora em n eventos, interesse na área da fotografia e do mergulho. Não quer dizer que eu tenha sido boa nalguma das coisas que fiz. Mas os Srs. do BES vão pensar: esta gaja quer é rambóia! Medicina, nada. Claro que não pus todos estas actividades "extra". Aliás, não pus quase nenhuma... Só o Teatro (...facilidades de comunicação, bla bla bla).

Fico a matutar sobre o assunto. E também a achar que, a não ser que valorizem mais a ''diversidade de interesses'' do que o resto, não vou ser escolhida.


[E fico com o Verão livre para me dedicar a mil coisas! Yiiiiuuupi!]

9 comentários:

mary disse...

sou a maior admiradora das pessoas com coragem para seguirem pela área da saude :) mas sou mesmo, não é ironia! principalmente porque acho que qualquer pessoa nessa área não tem qualquer tipo de verão nem tempo livre para se dedicar a praticamente mais nada... e portanto, admiro mesmo! tenho também a dizer que se visse o teu curriculum eras logo contratada porque achei um maximo toda a parte das aptidões, competências pessoais e interesses :D verdadeiramente rico!

Rita disse...

Pelo que me dizem as coisas extra curriculares são muito importantes. Mostram iniciativa, criatividade, etc. Por exemplo, o D. numa entrevista para uma bolsa respondeu, quando lhe prgtram sobre hobbies, que tocava guitarra, e a senhora disse que ele devia ter agilidade manual. Não foi esse o motivo pelo qual o escolheram mas foi um ponto positivo.

Tu estás no 3ºano em St. Maria?

Dexter disse...

Eu tb qdo fiz o meu cv deparei-me com esse mesmo problema...experiência profissional = 0. Mas pela experiência que tive com as entrevistas, é bastante importante pôr as actividades extracurriculares, commo todas essas que descreveste. Não mostra que só queres é rambóia mas sim que és uma pessoa activa, empreendedora e com espírito de iniciativa.

ADEK disse...

Ah...e movimenta a conta BES que eles n ligama mt mais:X

disse...

Concordo com a Rita e com o Dexter. Já trabalhei na áre ade RH e normalmente as actividades extra curriculares são valorizadas, nomeadamente o desporto!
A experiência como promotora de eventos não poderá ser integrado na experiência profissional?

Cat disse...

Pois, eu também sempre ouvi dizer que valorizavam... :) Mas claro que qualquer coisinha médica tbm não era de deitar fora :)

Bê, acho que não, não sei.. Na verdade é profissional, uma espécie de part-time. Mas achei que interessava muito pouquinho p/o "cargo" pretendido.. Não sei.

Mas pronto, tbm vou ter de movimentar mt a minha conta BES que tem zero movimentos por ter sido aberta de propósito, há uma semana.

A conversa foi assim:
"Está insatisfeita com o seu outro banco?"
"Ah não, gosto muito do Millenium, é só p/concorrer ao estágio" :$

Miguel disse...

Cat,
se há coisas que são completamente opostas, essas coisas são "Verão" e "estágio". Infelizmente só o vais descobrir quando deixares de ser estudante...

JorgeMiguel disse...

Pouco mais acrescerei. Somente para não te esqueceres do GED/GTIST, teatro universitário do Instituto Superior Técnico / Universidade Técnica de Lisboa. Vemo-nos proximamente lá? ;-)

Cat disse...

Jorge, já combinei ir dia 29 de Abril. Mas vou muito bem tbm com vcs no dia em q combinarem. Já te mando mail ;)