29 de maio de 2013

juro que depois disto não peço mais nada.



( Please...?)

7 comentários:

Pips disse...

woowowow, tão lindo!!!

adoro!

S* disse...

Ohhhhhhhhhhh!

Joana (Palavras que enchem a barriga) disse...

É muito fofa mesmo :D

Em relação à tua questão: a verdade é que eu até gosto (na teoria) de Medicina Interna. É uma especialidade muito abrangente e é possivelmente a única especialidade do curso em que nos dão autonomia para sermos mesmo, vá, mini-médicos :P

A minha questão é mais esta: no 4º ano tive um tutor pavoroso, o Dr. Cocó :P Obrigava-nos a fazer histórias clínicas de 20 páginas todas as semanas, adorava alternar entre humilhar-nos e desaparecer do mapa, enfim. No 5º ano tive um tutor fantástico que sabia imenso de Medicina Interna (e de tudo!). Por outro lado, autonomia = 0. Este ano a minha tutora era uma frustrada de primeira. Passava a vida a dizer que não gostava de Medicina Interna, que estava cansada daquilo e que a partir do momento em que estávamos lá os doentes eram nossos e não dela. Autonomia = 1000. Aprendi muito, mas também foi uma seca e um desatino :P Por isso posso dizer que nunca tive propriamente experiências muito felizes em Medicina Interna :P

Beijinhos :D

Amante Japonesa disse...

Que casa fofa*

margas disse...

Adorável!!!

Martine disse...

Perfeita!

lolita disse...

Ohhhhh! Amorosa que só ela!