6 de novembro de 2012

exercicío diário matinal a praticar com afinco todas as manhãs em frente ao espelho com o ar mais convincente que conseguir.

Estou na Pediatria nos próximos dois meses. O drama. Não por vontade própria, claro, que gosto mil vezes mais das cirroses e hemorragias digestivas da Gastro. do que de criancinhas. Portanto, Cat como pessoa empenhada que é, todos os dias antes de sair de casa, vai:

1Inspirar e expirar calmamente, elevando os bracinhos acima da cabeça quando inspira como se faz no relaxamento no fim das aulas no ginásio.

2 - Repetir 100 vezes:

As crianças e os adolescentes são criaturas fofinhas, queridas e amorosas.
As crianças e os adolescentes são criaturas fofinhas, queridas e amorosas.
As crianças e os adolescentes são criaturas fofinhas, queridas e amorosas.
As crianças e os adolescentes são criaturas fofinhas, queridas e amorosas.
As crianças e os adolescentes são criaturas fofinhas, queridas e amorosas.
As crianças e os adolescentes são criaturas fofinhas, queridas e amorosas.
As crianças e os adolescentes são criaturas fofinhas, queridas e amorosas.
As crianças e os adolescentes são criaturas fofinhas, queridas e amorosas.
As crianças e os adolescentes são criaturas fofinhas, queridas e amorosas.
As crianças e os adolescentes são criaturas fofinhas, queridas e amorosas.
As crianças e os adolescentes são criaturas fofinhas, queridas e amorosas.
As crianças e os adolescentes são criaturas fofinhas, queridas e amorosas.

[ Depois destas, já só faltam 86 vezes]

3 - Pode alternar-se a frase supra-citada com outras, como por exemplo: 

- Pediatria é tãooo giro!
- O mundo é um lugar cor-de-rosa com arco-íris e pequenos póneis a escorregar neles
- Uma criancinha aos berros é adorável!  
- Adoro que me bolsem na bata!

4 - Sair de casa para mais um dia de trabalho.

20 comentários:

Jedi Master Atomic disse...

Good luck with that...lol

Princess D disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Princess D disse...

Coitada de ti! Eu de crianças (salvo rarissimas excepções) só quero é distância! ;)

GATA disse...

Entre umas e outros que venha Belzebu (buuu!) e escolha!

Eu tenho o az... errr... a pouca sorte de usar uma linha de metro frequentada por universitários, que acham que, lá porque daqui a três anos, graças a Bolonha, vão ser 'Dótores', são gente muito importante: eles falam alto, elas guincham, 'dão' música alto (auscultadores, o que é isso?) e o mais 'giro' é que empurram toda a gente para conseguir lugar sentado... miúdos de 20 anos e já não se aguentam nas perninhas!!!

Há dias em que me apetece ter uma catana e cortar-lhes as cabeças (Note to Self, tenho que deixar de ver The Walking Dead, ando com ideias estranhas...)

Resumindo... BOA SORTE! MUITA! IMENSAAA!!!

Hermione disse...

eu confesso que também sou muito mais pessoa de velhinhos do que de crianças :p

MaGu disse...

calma, nem tudo é mau.

S* disse...

Não te invejo a sorte.

Cat disse...

Jedi Master Atomic, thank's! :(

Princess Di, pois, eu compreendo bem.

GATA, é linha amarela isso? 20 anos já não estão contemplados pela Pediatria, é só até aos 18. Mas, pelas descrições, se calhar deviam. [ Não, eu acho que devias continuar a ver The Walking Dead, estás no bom caminho!]

Hermione, se me puserem à frente um velhinho com múltiplas patologias, acamado, algaliado, monitorizado, alimentado por sonda, a fazer oxigénio, sinto-me à vontade. Com uma criança, não. Não sei lidar com ela, não estou habituada.

MaGu, hummmm...será?

S*, acredito bem.

ʝoana disse...

Não há-de ser assim tão mau. Daqui fala alguém que nunca entrou numa pediatria...
Bem só uma vez... né? LOL

Cantinho da Bê disse...

Oh...já eu adorava trabalhar com crianças pequenas :)

MoonLight disse...

olha que eu estou em pediatria (ainda durante o curso, vá) e estou a gostar bastante, não só da parte das criancinhas como da teoria em si!=)

__leaving_to_live__ disse...

yucky. também nao gosto. e nós só apanhamos aquelas que estão doentes e rabugentas. e com os pais ansiosos e obstinados e com dificuldades em acreditar que os filhos são biologicamente igual aos outros todos. aargh.

já espreitaste este blog de uma amiga minha? sobre moda? sou mega-fã! :D Ela é arquitecta, que bom conhecer gente de outros muuuundos! :P

http://lugowoman.blogspot.pt/

Charmoso disse...

Nada como levares um saco de guloseimas em cada bolso. Vais ver que é uma terapêutica bem mais eficaz que qualquer Brufen ou coisa parecida.

Beijos com charme

Zaahirah disse...

:O coitadinha! Sou solidária contigo, que eu e crianças não dá. Olha, inspira bem fundo e continua com esse exercício, que parece-me bem. xD

i. disse...

Deve haver crianças mesmo irritantes e assim.. Mas acho que ainda lhe vais ganhar o gosto :p

Cat disse...

Pois acredito que não seja fácil quando não é a especialidade para a qual se está mais motivado/vocacionado. Para as crianças que estão doentes e para os pais ansiosos estarem perante um médico que mostra pouco à-vontade, frieza ou que está a fazer um "jeito" também não deve ser nada nada fácil... Será mais uma experiência, boa sorte!

Cat disse...

ʝoana, ainda bem que não!

Bê, ainda bem que há gostos para tudo, é sempre o que eu digo :)

MoonLight, a teoria também não desgosto. É Med., no fundo mas para uma população diferente. Mas da teoria à prática...! Mas pronto, não podemos ir todos para as mesmas coisas, não é?

__leaving_to_live__, a maioria tem imensa dificuldade em aceitar essas diferenças. Especialmente quando os irmãos foram isto ou aquilo de forma diferente, humpf. Vou espreitar, cherrie :)

Charmoso, ah ah, eles iam adorar, aposto! x)

Zaahirah, sim, respirar fundo faz bem à saúde ;)

i., não mantenhas a esperança! :P

Cat, ó meu deus, o teu comentário é tão dramático e injusto! Não ser a minha coisa favorita não é de todo equivalente a ser fria com as crianças. Aliás, eu e os médicos novinhos no meu grau de diferenciação normalmente "pecamos" pelo contrário, por termos muita paciência que os médicos mais velhos já não têm, sermos excessivamente zelosos e preocuparmos-nos com tudo com medo de deixar escapar alguma coisa... Além disto tudo, na Pediatria - ao contrário de outras especialidades onde passei este ano - a nossa autonomia é muito reduzida. Portanto as crianças serão vistas além de mim, no mínimo, por um especialista super motivado. Por isso, tudo tranquilo ;)

Cat disse...

Cat, admito talvez tenha sido injusta mas é o que, como mãe, imaginei ao ler o teu post. Na realidade, e felizmente, em 6 anos o meu filho precisou de ir ao hospital pediátrico (Coimbra) 2 vezes ao serviço de urgência e, dentro das limitações de uma urgência, sempre observado com muita atenção e simpatia. Não sei como funciona o serviço de pediatria em si e assim sendo, se injusta fui na minha interpretação (dramática de mãe ;)), desculpas apresentadas e votos renovados de boa sorte!

Rita disse...

Ui, Pediatria! Me-do!

Cat disse...

Cat, eu percebo. Se fosse mãe e não soubesse como funcionam estas coisas, provavelmente também me assustaria ;) Por acaso trabalho perto de Coimbra ;) Beijinho e obrigado!

Rita, that's right!