13 de setembro de 2011

e isso não é nada fixe porque Cat é pela paz e pelo amor, dá-se bem com toda a gente e só queria poder estar reunida com todos, à volta de uma fogueira, de mãos dadas a cantar o Kumbaya com coroas de flores na cabeça.




Cat acha que as duas situações supra-citadas são parvas e que os motivos que conduziram a tal são infantis. Cat é democrática, não toma partido porque acha que ninguém tem razão e continua a sua vidinha normalmente.


Isto faz com que Cat seja, com frequência, colocada em situações desagradáveis, constrangedoras e difíceis de resolver. Que implicam uma escolha. Que implica o desagrado de alguém (por acaso, sempre dos mesmos)

E a implicação final disso tudo é que Cat está a isto (!) - inserir gesto no qual o dedo polegar se separa do indicador por um espaço muito pequenino - de perder a paciência.

32 comentários:

Miss Murder disse...

Eu sei o que isso é. Porque raio é que as pessoas não se dão todas bem?

*B* disse...

[lol]

DEMAIS!


É complicado, mesmo, gerir isso tudo.



[Ah, é verdade, a *B* não gosta de pessoas que falam de si na 3ª pessoa, oki?! ;p]

Mary Jane disse...

Been there. Estar no meio é uma grande chatisse. Numa situação semelhante, em primeiro lugar deixei de receber confissões relativamente aos membros do outro grupo. Ter que ficar com um monte de coisas para mim feita saco prestes a explodir estava a dar cabo de mim. Depois, eu dou-me bem com quem quero, estou com quem quero e quem não entende isso, não me aceita a mim.

Zaahirah disse...

Olha eu sendo participante de uma espécie de grupo desses (posso ser o A?) afirmo que é igualmente uma treta. Sobretudo em aniversários. Se vou sei que há discussão e mau ambiente. Se não vou, a "que não é a Cat" fica triste pela minha ausência. E agora? hum? hum?

(vá, mas o meu caso não é parvo, deve-se a ofensas verbais e danos psicológicos iniciados pelo grupo B)

Jedi Master Atomic disse...

Instala um sistema de senhas algures no teu corpo e eles que vão tirando à vez :P

Cat disse...

Miss Murder, é o que eu penso todos os dias. Dez vezes por dia. --'

*B*, nem imaginas, é preciso um jogo de cintura! [A Cat não se vai esquecer que a *B* disse que a *B* não gostava de pessoas que falam em sim na 3ª pessoa ;) ]

Mary Jane, estou prestes a começar a adoptar a filosofia da tua última frase, por mais triste que vá ficar com isso.

Zaahirah, agora não sei. Nestas situações nunca sai toda a gente contente. É super complicado.

Cat disse...

Jedi Master Atomic, LOL xD ou vá, uma agenda!

Sloguótica disse...

Nestes casos é melhor não tomarmos partido de ninguém porque acabamos sempre por ficar mal e passarmos a ser os maus da fita. Há que gerir os convites, aceitando os dois alternadamente. : )

Cat disse...

Sloguótica, é o que eu faço. Mas e quando um deles se chateia sempre no dia da alternância?

Nokas disse...

Olha, não queria estar no teu lugar...

aloucura disse...

mas essa gente tem quê 5 anos? a minha filha é que faz birras dessas...

José Piçarra disse...

Eu às vezes sinto-me na MESMÍSSIMA situação. E não é fácil gerir, não... Se encontrares uma solução, partilha por favor, porque eu já perdi mesmo a paciência, e portanto já não me preocupo em tentar que nenhum dos grupos torça o bracinho.

Mushroom disse...

Há pessoas assim! E hoje em dia por qualquer merdinha parece que é cada vez mais fácil ficar com azia!
Olha, eu fui "obrigada" a afastar-me de um grupo de amigos, porque o ex (amigo em comum) ficou com azia e pediu ao grupo que não me voltasse a convidar para mais nada! O grupo alinhou!
Conselho: Começa a ignorar essas coisas! Não percas a tua rica paciência! ;)

GATA disse...

Bem... eu tenho uma situação parecida: GATA era amiga de A e de B, A e B conheceram-se através da GATA, A fez merda à GATA e GATA cortou com A.... mas B continuou a relacionar-se com A (ainda hoje não sei porquê... até porque não eram grandes amigos quando conviviamos todos!) Ora, GATA tem que mau feitio e disse logo a B: "eventos para os quais convides A, escusas de convidar-me" - "end of story"!

Eu gosto muito que as pessoas saibam qual é o seu lugar e se não sabem, eu digo-lhes! Até porque já há muitooo tempooo que passei a fase do "todos juntos e felizes"...

Jasmim disse...

Fogo... como eu te compreendo... é mesmo mau! Estou numa situação igual!!!!

Lady Me disse...

Já lá estive umas vezitas. A última que me lembro foi no 12º ano e apesar de ser difícil mantermo-nos neutros nestas situações, é o que há de melhor a fazer. A birra acaba por passar e entretanto podes sempre seguir a ideia do Jedi Master! ;)


O portugueses pelo mundo dá na RTP1 ao domingo à noite ;)

Dani disse...

Como te compreendo! Eu já começo a achar que estou destinada a estar na "zona neutra" -.-'

...Ju... disse...

sai de mansinho e deixa-os resolver os probleminhas infantis deles... mesmo que haja mortos e feridos. para isso mesmo é que és quase, quase médica... chamem-te nessa altura! :P

Se eu pudesse... disse...

É complicado.. estive uma vez numa situação assim, e senti-me uma inútil :| nao gosto, nao gosto!

joana disse...

Cat está lixada...

Bluebluesky disse...

Been there. Não é nada bonito.

S* disse...

Oh gentinha esquisita...

Dexter disse...

Welcome to my world. Apelido-me a mim próprio de "puta social", dada a minha promiscuidade com diferentes grupos de amigos. Salvo seja.

annie disse...

Yap, já lá estive também. Tens sempre a sensação de que alguém se vai sentir magoado ou de que estás a magoar alguém. Tens sempre a sensação que não estás bem em lugar nenhum porque tens que estar em dois lugares ao mesmo tempo. É uma merda, de facto. Como me disse um amigo meu, que também estava no meio, "não podes ficar em cima do muro para sempre, algum dia vais ter que saltar para um dos lados".

Riga/V-1-Boy disse...

a mim já me aconteceu deixarem-me de me falar porque eu dava-me bem com outra pessoa e como falava com essa pessoa cortaram comigo tambem.

e no curso onde estou aquilo está divido em 2 grupos e nem disfarçam o mau ambiente, eu como me dou com toda a gente acabo por me lixar

Cat disse...

Nokas, eu também não queeero!

aloucura, SIM!

José Piçarra, não me vou esquecer de ti ;) (mas não deposito esperanças em encontrar uma solução).

Mushroom, ricos amigos que tinhas aí nesse grupo! :/

GATA, Cat está super solidária com o mau feitio de Gata. Ou não fossem homónimas. Eu, nessa situação, faria o mesmo. Mas isso é estar de um dos lados, o que acaba por ser mais "fácil", tem-me parecido. De gerir estas coisas, pelo menos.

Jasmim, boa sorte aí!

Lady Me, eu acho que não costumo ser a parte neutra. É mais dificil do que estar de um dos lados. Ah, vou estar atenta, obrigado :)

Dani, a mim acho que é a primeira vez que me acontece estar nesta situação.

...Ju..., mas depois ameaço, "só vou se ficarmos todos amigos! :P

Se eu pudesse, eu detesto.

joana, também fala de si na terceira pessoa? x)

Bluebluesky, naaada mesmo.

S*, hum hum.

Dexter, essa expressão é muuito boa. É sempre bom pra tentar explicar como me fazem sentir. "Sabes como me sinto? Uma puta social!" xD

annie, ai não? Daqui eu não saio, daqui ninguém me tira, tralalalalaa :P

Riga/V-1-Boy, pois, quem se dá mal são as pessoas pacificas :X

MaGu disse...

somos duas assim, só que no meu caso eles ignoram-se uns aos outros, já nem dão para se chatear.

MaGu disse...

p.s.: Então sorte com isso.

Kikas disse...

aii, como eu te compreendo :| nós tentamos estar ali, neutras, tipo cachimbo da paz, tipo gosto-muito-de-ti-mas-gosto-igualmente-da-outra-parte. e às vezes não dá mesmo.. paciência procura-se!!

Hermione disse...

como sempre, muito elucidativa e esclarecedora =p essas situações são sempre tão chatas :s

krasiva disse...

Isso faz-me lembrar os tempos de escola, que me estavam sempre a acontecer essas situações...agora pessoas adultas, não havia necessidade! boa sorte e paciência. bjs

Olhos Dourados disse...

Como te compreendo!