8 de agosto de 2011

ai não dói? então, voluntários para este jogo giro que eu inventei agora: num espaço confinado, tentar fugir dos ferros bicudos que alguém, montado a cavalo, vos tenta espetar nas costas. Não se acanhem.


Enoja-me a cobardia. As touradas são medievais, são degradantes e ainda não sei se mais para o touro por aquilo a que é sujeito, se mais para a dita espécie superior pelo acefalismo de que dá provas.

Acho repugnante que se continue alegremente a fazer do sofrimento animal intencional um espectáculo lúdico. Com transmissão no canal público. Ora é o Quem Quer Ser Milionário, ora é o Conta-me Como Foi, ora são touradas, é tudo mais ou menos igual.

O touro não sofre? Claaaro que não. Mas alguém no seu perfeito juízo consegue ver sofrimento aquiE aqui ? E aqui ?  Oh vocês também, mariconços, pá. Estou-vos mesmo a tirar a pinta. Devem ser daqueles que acham que as mulheres servem para mais alguma coisa senão para parir e tomar conta da casa e apanhar porrada se o marido acorda mal-disposto. E devem achar que o objectivo das cordas é mais algum que não o de enforcar pessoas que se portam mal ou o do fogo que não queimar os homossexuais. Devem ser daqueles que acreditam que os pretos também são pessoas e que servem mais algum propósito que não o da escravidão. E daqueles esquisitóides que são contra o trabalho infantil (é, estou a produzir filhos para eles andarem a estudar em vez de virem trabalhar para o campo, para a quinta de família, querem lá ver!). 

Tsss, estas pessoas que evoluíram e não compreendem o verdadeiro significado de tradição  (tra-di-ção, tipo helloooo!) dão-me cabo do juízo! AH!, é verdade, e se virem aquele gladiador muita giro que passou no outro dia aqui em frente à minha casa, let me know, é que perdi-lhe o rasto porque o meu cavalo Faísca não estava pronto a montar para o seguir, snif.


 Elen Rivas para a PETA



78 comentários:

Riga/V-1-Boy disse...

por acaso o touro bravo usado nas touradas, seria extinto se estas nao existissem, é que esses animais sao criados unica e exclusivamente para isso

Cat disse...

Riga/V-1-Boy, e achas normal fazer perpetuar uma espécie exclusivamente para lhe inflingir sofrimento?

Jedi Master Atomic disse...

Riga,

Por acaso no filme Matrix os humanos eram criados única e exclusivamente para dar energia às maquinas. É verdade que é um filme, mas não te deixava furioso isso acontecer?

Cat,

Infelizmente este não é um fenomeno que está associado à inteligencia das pessoas. Tenho um tio meu que tem uma grande cultura e inteligência e que gosta de touradas.

É natural que com o passar de gerações as touradas vão desaparecendo, já que a consciencialização vai aumentando entre o pessoal mais jovem, mas ainda estamos longe de isso acontecer, infelizmente.

м♥ disse...

odeio touradas.

Mushroom disse...

Tens toda a razão no que dizes! Também me dá raiva ver os pobres bichos a sofrer até cair para o lado, só para o divertimento de umas quantas pessoas que não têm mais nada de interessante para fazer...

Mas é como o Jedi diz, com o passar das gerações isso felizmente vai acabar por desaparecer! ;)

Odalisca disse...

Apoiado.... infelizmente ainda há muita gente a gostar disto... não sei como... e apesar do que o Jedi diz ainda há muita geração nova que adora, principalmente nas terrinhas e lá pelo Alentejo, infelizmente....

Riga/V-1-Boy disse...

nao é questao de achar normal, ou nao, é uma tradiçao milenar dos paises latinos e que respeito, ou seja nao sou tao extremista, como aparentemente o é quem é contra. é que só conseguem ver as coisas pelo lado do sofrimento dos animais, e nao entendem o lado da tradiçao e da arte.

é que formos pelo sofrimento e exibiionismo dos animais, teriam muitas mais mesmo muitas coisas por onde pegar e cat acho curioso seres contra touradas, mas por exemplo apaludires a exibiçao de uma ave para entreter o publico.

e quem diz que é só nas terrinhas e no alentejo que as pessoas gostam das touradas, enfim.lol


mas é daquelas coisas só lá vai quem gosta e quem lá vai são pessoas que entendem o lado cultural e da tradição.


gostava já agora de saber o que faziam com os touros? ou mesmo com os cavalos, é que se nao sabem muitos criadores criam certas raças de cavalos, como o cavalo lusitano, para apreentarem nas corridas.

e outra duvida: todos o que flam aqui e defendem ssim os animias, sao vegetarianos puros, que nao comem nem carnem nem peixe, nem nada que possa vir de algum animal seja o que for?

Riga/V-1-Boy disse...

ah e já gora também podiam nao usar maquilhagem nem nenhum tipo de cremes, pensem nos ratos e macacos que são usados em laboratorio, nem tomem medicamentos, é que a primeira fase de testes é feita em ratos.

Ps: como reparam , uma pessoa que defenda a tourada, também pode ir a este tipo de extremo, eu apenas respeito quem gosta, e o que é certo é que de norte a sul as praças tao cheias, e continuam a existir uns milhares de malucos que gostam de ir a espanha ser atropelados pelos toiros

Mayy disse...

No outro dia tive precisamente uma discussão sobre toourodas. Sou totalmente contra e na minha terra há a maior praça de touros do Norte, logo as pessoas parecem que veneram aquilo ou lá o quê.

Estava na discussão, até que disseram: "ah o touro não sente nada, antes de entrar pra arena é injectado no touro um liquido para ele não sentir a dor"

A minha reacção foi levar as mãos à cabeça. Quem raio numa tourada está preocupado com o touro e mesmo que não sentisse a dor, o touro está a ser enfurecido e humilhado.

Sinto imensa vergonha da minha cidade e do meu país a que chamam a tourada de arte e cultura.

Margarida disse...

Também era tradição queimarem pessoas em praça pública, parece que isso acabou, não foi? lol.

E tenho que para mim o cavalo também sofre!! não me parece que ele fiquei muito contente a ter um touro ao pé dele... no outro dia vi um vídeo horrível, nem consegui ver até ao fim, de um cavalo que morreu em plena praça (nos açores), parece que teve um ataque cardíaco... :| yah, o gajo devia estar muito tranquilo....

Jedi Master Atomic disse...

Riga,

Há uma diferença muito grande em matar um animal para o comer ou fazer cremes e matá-lo simplesmente pelo prazer de o ver morrer. A última é sadismo. É como ir na rua e ver alguem a dar um pontapé num cão ou gato só porque ele está à sua frente e lhe apetece.

Margarida disse...

aqui está a notícia: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/lazer/cultura/cavalo-de-joao-moura-jr-morre-em-arena-acoriana-com-video

Kepp calm and carry on disse...

Cat...
Vieste agitar!
Bem..
Daqui escreve uma alentejana. Com um irmão forcado.
Devo dizer que não sou super fã de touradas.
Sei que os animais sofrem. E sofrem mesmo.
Enquanto os senhores cavaleiros, lá espetam os ferrinhos e tal.. Vá depois mais um par.. Vá agora uns pequeninos... Vá agora toca a banda...Depois dessa brincadeira toda, vai um grupo de forcados, com o coração nas mãos, enfrentar a raiva de um toiro, que já levou com as atrocidades todas..
A tourada é um negócio de milhões. Como o futebol.. Como tantas outras coisas.
As ganadarias ganham. Os cavaleiros ganham. A banda ganha. O director ganha. O médico ganha. O enfermeiro ganha. A empresa que faz o evento ganha...
E os forcados? Recebem alguma coisa? Muitas vezes nem o jantar...

Eu ajudo ao negócio, não minto.
Mas única e exclusivamente, para estar perto do meu irmão se alguma coisa acontecer.
Os toiros não são os únicos a sofrer nesta tradição...

* Não é no Alentejo que se situa a maior Praça deste País.
* Existe também um espaço para Manifs todas as quintas no Campo Pequeno, mas não gritem para mim. Só vou ver o meu irmão.

Cat disse...

Jedi Master Atomic, bumba, bem dito! Acho que está mais longe do que pensamos, sinceramente. De ano para para ano não vejo existirem menos touradas, não vejo que se caminhe para lá.

м♥, e eu!

Mushroom, esperemos bem que sim.. :/

Odalisca, sei perfeitamente o "protótipo" de pessoas a que te referes. Mas, infelizmente, acho que há pelo país todo.

Riga/V-1-Boy, não entendo o lado da arte e da tradição porque para mim esse lado não existe. Queres ver arte? Vai ao cinema, vai ao teatro, vai a exposições, lê um livro, isso é arte. Agora arte que implique sofrimento inflingido propositadamente em prol da arte, desculpa lá, está completamente excluído do MEU conceito de arte. Como aquela artista plástica que pôs, num museu, um cão fechado num espaço a morrer à fome, a definhar. Isso é arte? Tu próprio dizes, é milenar. Fazia sentido há mil anos, de acordo com a sociedade em que se inseria, com a vida e mentalidade das pessoas. E, honestamente, se o fim das touradas implicasse o fim dos touros bravos, okay, parece-me isso mais ético do que criá-los propositadamente para as touradas. Mas sabes que existem muitas espécies selvagens, em vias de extinção, para as quais se conseguiram encontrar recursos e espaços próprios para proteger, que não impliquem um espectáculo com elas (sabes, não sabes?). Estás a falar mas o que é que sabes sobre mim? Não como carne portanto essa, puff, já foi mandada ao lado. O que estás a dizer de respeitar e compreender os dois lados, aplica-se a muitas coisas mas neste caso, a meu ver, não. É como dizeres que no massacre da Noruega compreendes o gajo. Há coisas em que só existe um lado certo e, quando isso implica causar propositadamente sofrimento a algo/alguém que nem sequer está nas mesmas condições que nós, para mim é uma dessas coisas.

Mayy, deve ser injectado com um líquido deve --' Só se for um líquido que o enfureça mais para daí resultar um "melhor" espectáculo.

Cat disse...

Margarida, a sério?! :X Não tinha visto ainda nem tinha ouvido falar de nada. Horrível :/

Keep Calm and Carry On, acredito e imagino bem que seja um negócio de milhões. Facto que até só vem tirar ainda mais a "nobreza" dos argumentos arte, espectáculo, tradição. A tua posição é super chata. Claro que compreendo que queiras estar com o teu irmão, claro que sempre que ele vai, alguma coisa lhe pode acontecer. Família é familia, compreendo perfeitamente. E é difícil imaginar o que faria eu numa situação dessas. Mas mesmo assim, desculpa, não tenho pena dos forcados. Nem deles nem dos outros. Não vão para lá obrigados.

Kepp calm and carry on disse...

Vão por gosto. Não pelo dinheiro. Como muitos outros.

É só a diferença.

Uns em cima dum cavalo, numa posição superior.
Os outros numa luta desigual...
Podem ser 90 kg contra 600 ou 700kg.
E isto é tudo menos cobardia.

Jedi Master Atomic disse...

Keep calm and carry on,

Forcados é a unica coisa que gosto de ver numa tourada (e recuso-me a usar a palavra espectaculo para esse tipo de eventos). Para mim se as touradas fossem só forcados e o pessoal das capas a fintar o touro, estava-se bem, apesar de continuar a ser uma tortura para o animal. Mas era menos mal do que espetá-lo.

Riga/V-1-Boy disse...

por exemplo tens animais de estimação? esses animais não deveriam estar no seu habitat natural?

por exemplo em algumas terras utilizam os animais para ajudar no cultivo ou transportar cargas? exsitem n exemplos e sim a historia dos medicamentos e cremes também conta, os animais tambem sofrem, e também morrem para encontrar antidotos e tudo o mais.

não comes carne nem peixe, nem ovos, nem bebes leite nem comes manteiga nem queijo? é que praticamente tudo isso vem de animais ou precisa da contribuiçao de animais.

no inveno usas edredons de penasou casacos de penas? mais animais que sofreram.

a questao é, e o que critico é isso, é que toda a gente para defender os animais a critica que apontam log é as touradas, ok critiquem, mas estão sejam coerentes e critiquem tudo o que "contenha" animais e onde directa ou indirctamente eles sofrem, mesmo o simples matar de uma mosca, ou uma formiga. e não apenas as touradas.

ps: a cena na noruega falei isso a semana passada no meu estamine.lol

MaGu disse...

Eu sou contra Tourada picada, muita gente aqui no Alentejo é adepto. Eu sou contra, eu gosto de garraiada e largadas, Mas Touradas picadas não é comigo, exactamente pelos motivos que já foram referidos. Infelizmente é assim, e pode ser que isto mude, mas ainda vai levar o seu tempo.
Eles tem as suas regras, o sobrinho da minha colega é forcado voluntário e ficou bem mal agora numa tourada, numa pega, mas os Touros não eram da ganadaria da terra dele, e o dono do touro não deixou ninguém entrar para ajudar o rapaz, porque iriam ferir o Touro com um choque. Bem para ajuda-lo não podiam electrocutá-lo, mas depois na parte da Tourada picada já não tinham pena do animal. Isto há com cada uma que eu até fico parva.

Cat disse...

Riga/V-1-Boy, não tenho animais de estimação. Mas já agora podes dizer-me qual é o habitat natural de um gato doméstico (que não é um gato selvagem)? Sabes, as pessoas têm capacidade de se preocupar com várias coisas ao mesmo tempo. Este post é sobre tourada o que não quer dizer que eu não me preocupe com o resto ou que não me informe ou que não saiba quais são as marcas de cosméticos que não testam em animais. Mas de qualquer forma acho ridícula essa atitude do "se condenam uma coisa têm de condenar tudo". Quem inventou essa regra, foste tu, agora? Qualquer gesto, qualquer atitude, por pequena que seja é boa, é positiva, não é inútil. São baby steps. Se alguém que usa um creme testado em animais é contra touradas, por exemplo, já está a fazer mais do que alguém que, além de usar um creme testado em animais, vai à tourada, contribuindo assim, para que estas continuem, sabe-se lá por quanto tempo. Falas de tanta coisa, tantos actos grandes e pequenos mas, na verdade, não praticas nenhum, não é?

Cat disse...

MaGu, enfim... :/

Ana disse...

É preciso teres um bocadinho mais de cuidado nas afirmações que fizeste. Não estou a dizer que não concordo com elas... Estou apenas a dizer que foram talvez fortes demais! Beijinho Cat * :)

Cat disse...

Ana, está de acordo com a violência do tema.. *

Jedi Master Atomic disse...

Riga,

O habitat natural dos gatos e cães é na cidade em casa das pessoas. Já são animais domésticos há muitos milénios. Anyway, eu não ando a picar os meus gatos para os ver a sangrar até cairem para o lado, embora de vez em quando lhes faça umas patifarias....lol

Riga/V-1-Boy disse...

nao pratico nenhum? existem coisas que racionalmente sabemos que é impossivel fazer. quanto á tourada, nao acredito que consigam fazer algo.

isso dos cosmeticos, dizes que sabes quais as marcas que nao testam em animais. pois, lamento informar-te, mas todas mesmo minimamente o fazem, e isso foi-me dito por quem trabalhe em laboratorios.

...Ju... disse...

como sabes eu sou contra!
e acho uma piada aos comentários sobre tradição... porque que eu saiba quando muito era uma tradição espanhola e até lá já vão ser proibidas em 2012!

Cat disse...

Jedi Master Atomic, LOL, ri-me bem agora xD

Riga/V-1-Boy, então tu achas mais fácil evitar que todas as pessoas do mundo matem moscas ou formigas, tornar os animais domésticos selvagens outra vez para os devolver ao seu habitat natural, acabar-se com os edredons de penas.. do que acabar com as touradas que é uma coisa brutal, flagrante, mesmo ali à frente dos nosssos olhos? Isso é ridículo, já chega.

Cat disse...

...Ju..., o argumento da tradição costuma ser equivalente a falta de argumentos como deve ser.

Riga/V-1-Boy disse...

hum jedi e os peixes sao em aquarios, ou nos rios/ mares.
por falar nisso serao contra os oceanarios por exemplo?

cat, existem varias coisas para criticar, mas 99% das criticas dos "defensores dos animais" sao contra touradas.

eu já disse que não sou aficionado,mas tenho na familia quem seja e esteja , embora afastado, ligado ao mundo da tauramaquia, mas acima de tudo respeito quem gost e entendo porque consideram uma arte.

é uma arte porque é ligado á coragem e á valentia de enfrentar um touro seja a cavalo seja a pé. de o domar, etc.
e nao sabes que muitas vezes a carne do touro é aproveitada para consumo da populaçao


falam em animais domesticos, mas antes deles serem domesticos eram selvagens, foi o homem que o domesticou, tirando-o do habitat natural

Joana MP disse...

Olá Cat!
Adoro o teu blog mas nunca o comentei. Vou comentar hoje porque o assunto é de peso, Touradas!
Eu amo de paixão corridas de toiros. E amo porquê? Porque cresci nesse meio, porque o negócio da minha família sempre foi gado, cavalos, etc. Desde pequenina que os meus pais me levam a corridas de toiros. Para mim tourada é arte, é tradição, é paixão! Há muita gente que não gosta de tourada porque dizem que o toiro sofre, e que serve apenas para entreter pessoas que não têm mais nada que fazer na vida! Não é bem assim. O que me leva a uma tourada é ver a arte de montar a cavalo, a arte de pegar, a arte de tourear a pé, é ver aquelas pessoas que eram capazes de se sacrificar pelo seu cavalo ou mesmo pelo toiro. Se acabassem com as touradas o que seria da vida dos ganadeiros, dos toureiros, dos cavaleiros etc. Como é que eles iriam sustentar as suas famílias? Para mim é simples, quem gosta de corridas de toiros vai ver, quem não gosta não vai! Eu respeito os anti-taurinos, penso que não é pedir muito que respeitem os aficionados das touradas também! Cat não leves a mal isto que escrevi, é só uma opinião. Beijinho

Riga/V-1-Boy disse...

ps: e até os white stripes fizeram um video a brincar com a tourada.

Cat disse...

Riga, juro, não consigo continuar esta conversa quanto os argumentos começam a rondar a infantilidade. 99% da defesa dos animais é contra touradas? Pra já não é, vai ao site da PETA, vai ao site da LPDA e informa-te. E depois, se há muita campanha contra touradas é porque é daquelas coisas que parece mentira que ainda exista num país civilizado.

Cat disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jedi Master Atomic disse...

Riga,

Os peixes nem são nos aquarios nem no mar. São no meu estomago...lol


Joana MP (Military Police??? lol),

Quem cresceu no negócio da escravatura acha tudo normal e também ficava sem emprego se a escravatura acabasse.

Cat disse...

Joana MP, não sei, o que fizeram, por exemplo, os carrascos quando acabaram as execuções com a guilhotina? Há centenas de exemplos ao longo do tempo de profissões que deixaram de existir quando acabou a prática a elas associada. Claro que não levo a mal. Eu compreendo que é uma coisa cultural e é o ambiente no qual foste educado e no qual cresceste. Só não sei como se pode respeitar a opinião dos aficcionados. Porque ser anti-touradas é ser contra o sofrimento gratuito. E ser aficcionado... é o contrário disso. Percebes? Na minha mente esses dois lados são tão distintos como, por exemplo, num filme, torcer pela vítima ou pelo criminoso. Percebes?
Beijinho **

Joana MP disse...

Os carrascos acabaram à séculos. Nessa altura se ficasses desempregada hoje, amanhã farias outra coisa qualquer. Hoje não é bem assim. Com a crise que o país atravessa não se arranja emprego de hoje para amanhã. Tudo bem que os cavaleiros ganham bem e aguentavam uns tempos mesmo sem receber. Mas e as pessoas das bilheteiras, e os tratadores dos cavalos e as pessoas que limpam as praças? Estas pessoas mal ganham o ordenado mínimo, o que seria delas? As corridas de toiros são o meio de subsistêcia de muita gente.

Cat disse...

Joana MP, não sei mas o argumento não me convence muito. Se for por esse motivo, não acabarão nunca. Quantas coisas mais necessárias e eticamente não reprováveis, como fábricas, empresas, etc etc é que têm encerrado? Além de que esta discussão é muuuito mais antiga do que a crise.

Jedi Master Atomic disse...

Bom argumento !!! Não se deve acabar com a touradas porque ir-se-á aumentar o nº de desempregados em Portugal. LOOOOOOOL

Joana MP disse...

Cada qual tem a sua opinião! É preciso é saber respeitar as opiniões de cada um sem discussões. Só gostava que percebessem que as touradas são muito importantes e têm grande valor para certas pessoas. Não sou pior pessoa por apoiar as corridas de toiros, gosto, pronto! Mas eu sempre respeitei quem não gosta, mas claro que argumento sempre as minhas razões para gostar :)

Riga/V-1-Boy disse...

jedi

entao e os peixes fizerant mal, algum? não deviam tar nos rios e mares quietinhos na vidinha dele.lol

enfim, pedem respeito para os que sao contra, mas nao respeitam os aficionados

Cat disse...

Joana MP, este é daquelas assuntos impossível de não gerar discussão (discussão no sentido de troca de ideias).

Riga, eu não pedi respeito pela minha opinião. Respeitassem os direitos dos animais e eu já ficava contente, respeitar a mim que se lixe, que eu sei defender-me. Sei que este é um daqueles temas em que, finda a discussão, ninguém mudou de ideias.

Jedi Master Atomic disse...

Riga,

Não porque nós temos que os comer para viver.

Eu respeito as opiniões dos outros, mas se puder encontrar alguma coisa para gozar com essas opiniões eu gozo...looool

Joana MP disse...

Eu sei que é impossivel não haver troca de ideias. Peço é que haja respeito tanto para os " contra" como para os "a favor" das corridas de toiros.

Jedi, se a tua família trabalha se com gado, também estavas preocupado se eles iam ou não para o desemprego. Felizmente agora ainda está tudo bem. Daqui a uns anos pode não estar.

Jedi Master Atomic disse...

Joana MP,

Se a minha familia trabalhasse com gado, pinos de bowling, retretes, computadores, etc....estaria preocupado de qualquer maneira.

That's not the point. A questão é que as pessoas têm que evoluir e têm que acompanhar a sociedade para onde ela for. Se acabarem com as touradas tem que se encontrar outra coisa para fazer. Não é a ficar a pensar na crise que o país anda para a frente. Eu tenho 34 anos e já ouço falar de crise desde os meus 20, portanto isso é apenas uma desculpa que as pessoas usam para não evoluirem.

Os circos já começaram a deixar de usar animais. Mas era tradição usarem desde sempre !!! Achas que eles vão deixar de ganhar o seu dinheiro por causa disso? Não !!! Vão arranjar outra forma de o fazer.

Deixem lá a porcaria da crise em paz e comecem mas é a pensar novas formas de inovar.

Joana MP disse...

É a tua opinião, e eu respeito. E sim, o país tem que inovar, tem que arranjar diversas formas de ultrapassar a crise e arranjar dinheiro. Mas pff acabar com as corridas de toiros não! Quem não gosta não vê!

Jedi Master Atomic disse...

Joana MP,

Eu já ficava contente te só acabassem com a cena de picar o touro. Tudo o resto até não me importo.

*B* disse...

Eu prefiro nem comentar... Eu confesso que acho piada aos forcados. É um pouco parvo ser atropelado voluntariamente por um touro de 500kg, mas ao menos não são cobardes, estão de igual para igual. E o touro não sofre; sofre, quanto mais, o próprio forcado, mas também foi para lá por opção.


Eu estava na ilha Terceira quando o cavalo [que a Margarida lá em cima falou] morreu. E pelo que percebi, o touro esvaiu-se em sangue nessa tourada. Ouvi dizer lá, mas não sei detalhes, nem quero saber.

Também não entendo as touradas. Eu sou o tipo de pessoa que encontra uma andorinha morta na varanda e fica a sofrer. E há uns dias aconteceu-me e nem fui eu que a fui lá buscar.


Eu adoro animais. Adoro. E já chorei por ver um animal morto na estrada. Tenho sempre a tentação de ir lá tirá-lo, mas nunca tive coragem. É curioso: não me incomodam nada ver cirurgias [na TV, claro] e conseguiria ter, na boa, essa profissão, mas com animais fico mesmo muito sensível. É estranho, não?


[mas eu hoje estou particularmente sensível e só de pensar em animais a sofrer, fico pior... :(]

Daniela Gaspar disse...

1 - A minha opinião pessoal é que não gosto, não acho "justo", era como se eu tivesse um combate em que havia um lutador com espada e armadura, e outro despido.
2 - acho uma coisa de "colarinho" assim a virar para o snobismo.
3 - Em Portugal, os primórdios das touradas eram feitos com ovelhas que eram simplesmente, decapitadas na arena... (estranho! também achei.)
4 - fora isso...acho as vestimentas pindéricas! dark queens!
eheh ...
Mas são opiniões. também não gosto de iscas de fígado.

Patrícia disse...

Quanto a mim, o argumento de que tourada é tradição é dos piores que pode haver. Impingir sofrimento a um animal só porque é tradição é lamentável!

As tradições acabam. Durante a Inquisição também se queimavam os condenados em praça pública, era tradição. Mas acabou porque as mentalidades mudaram. Neste caso, as pessoas começam a ter a consciencialização de que o sofrimento do animal por puro prazer de estar a assistir a 'arte' não é aceitável.

Muitas pessoas dizem que a tourada é para quem gosta e quem não quiser não vê. Ora bem, então deduzo que possamos assistir ao sofrimento do animal e ficarmos de braços cruzados, não é nada connosco, consentimos que se faça isso ao animal. Se calhar até aplaudíamos também. Desculpem, mas não posso concordar.

No que diz respeito a matar os animais para nos alimentarmos. Se é algo bom? Não se pode dizer que sim mas vamos comparar o matar por uma espécie de 'necessidade' (que ainda assim, volto a dizer, podia ser evitada) e o matar porque dá um espectáculo giro e as pessoas gostam de ver?

Mas o problema é acabar com as touradas por causa de factores económicos, por as pessoas precisarem de dinheiro para se sustentarem? É que actualmente vê-se muitas fábricas a fechar, muitas empresas a fechar (por motivos diferentes é verdade) mas as pessoas têm que se 'arranjar', tem de seguir com a sua vida de outra forma. Isto é a minha opinião, e sinceramente não consigo arranjar razões suficientemente fortes para justificar as touradas.

Cármen disse...

Relativamente ao argumento da arte... Rui, acho-te um porreiraço, mas tens usado imensas falsas analogias para argumentar. O problema nem é a tourada, é a matança. E, desculpa-me que te diga, é escusado continuares a persistir em analogias como as que tens usado, porque esses argumentos já foram refutados. Uma coisa é matar um animal por necessidade animal (como todos os animais o fazem, porque têm de o fazer, é uma necessidade), outra coisa é matar um animal por prazer. Ainda que depois se aproveite a carne do animal para consumo (menos mal), a sua morte não deixou de ser por entretenimento. O facto de ser menos mau não faz dele necessariamente bom. :))
E relativamente ao argumento dos desempregados... Joana, isso é outra falácia. Defender a preservação de algo só pelas possíveis consequências desagradáveis é altamente falacioso. Tudo o que fazemos tem possíveis consequências positivas e negativas. Se o preço a pagar pelos valores morais de justiça e bem é o emprego de algumas pessoas, então que seja. Estás a colocar o dinheiro à frente do bem e da justiça. Isso é altamente imoral, e é isso que nos impede de progredir. Se todos deixássemos de fazer os actos pelo medo das possíveis consequências negativas que deles podem advir, então ninguém continuaria a viver, ficaríamos impedidos de fazer fosse o que fosse.

Cármen disse...

Queria acrescentar, pelo menos por enquanto, mais uma coisa. Relativamente à tolerância que a Joana pede, eu compreendo e apoio. Não é preciso insultarmo-nos uns aos outros e levarmos a peito as opiniões ao ponto de ficarmos ofendidos com elas. Não é preciso trazermos um debate para o nosso lado pessoal e emocional. Vocês fazem o que quiserem, até porque o blogue não é meu; mas seria muito mais benéfico para todos se discutíssemos as ideias, intrinsecamente abstratas.

Filipa Arez disse...

Riga, deves ser dos gajos mais ignorantes que já vi pela blogosfera. Estive a ler alguns comentários e não me contive. De resto, concordo em absoluto com o texto. muito bem escrito, aliás.

Maria Inês disse...

Eu odeio touradas. Acho horrível, chamam arte matar, quer dizer, aquilo nem é matar, é mais torturar os pobres dos touros, com um ar arrogante e com público a aplaudir cada vez que espeta com mais uma coisa no touro. É ridículo chamarem arte a isto, concordo contigo, se querem arte vão a um museu, bibliotecas, até mesmo um jogo de futebol! Depois dizem que é como comer carne, não é! Eu como carne porque é uma necessidade (e porque estou em crescimento xD), mas não ando a espetar vacas às galinhas e a bater palmas.

annie disse...

Joana MP: Quem não gosta não vê? Não é um assunto a que se possa aplicar a lei do 'não vê, não existe'. Eu sou totalmente contra touradas, não as vejo, mas sei que existem. Sei que há uns quantos seres humanos que espetam ferros nos bichos só para ouvirem os aplausos.

Acho que este é mesmo daqueles assuntos em que só pode haver um lado certo, até porque, convenhamos, é mais do que um apelo ao senso comum. Não há nada de útil que seja extraído de uma tourada, sendo que as mesmas só existem para prazer dos que a veêm. É doentio, é ridículo. Já não vivemos no tempo das pinturas rupestres. O que acontece dentro de um recinto desse género é selvagem, desumano. Nos países islâmicos também é da tradição apedrejar mulheres, no entanto não está certo, pois não? São ambos seres vivos.

JB disse...

Já aqui está uma longa conversa sobre o assunto, Catzinha..Vou-te desiludir agora, mas eu adoro touradas, mas doutro tipo (que aposto que vai dar ao mesmo para ti...mas para mim não). As touradas arraianas: estas são as touradas que se fazem na minha terra e isto é a arte de pegar ao forcão:

http://www.youtube.com/watch?v=te_6WwPY8nA

http://www.youtube.com/watch?v=BmMz4GdedCY

De salientar, que apenas gosto de ver os forcados nas touradas tradicionais portuguesas...Não vou tentar aqui defender as touradas porque já tive demasiadas discussões sobre isso ultimamente..Mas respeito a opinião de toda a gente, Cat (a tua incluída claro)..Bj

Girl in Motion disse...

como sou do Ribatejo, as pessoas esperam simplesmente que eu goste disto, mas a verdade é que não vejo o objectivo desta prática, mesmo já estando farta de ouvir "ah, mas é a tradição da tua terra, como podes negar isso?". a tradição não pode ser um argumento, porque antes também era tradição fazer sacrifícios humanos e queimar bruxas, e não é por isso que o devemos continuar a fazer. há outros valores, é isso que as pessoas precisam de perceber. e esta prática só incita violência.

(quanto ao teu comentário, até tens razão. alternative is the new mainstream...)

Daniela Pereira disse...

Não vou fazer um comentário super sério, não estou no mood para isso, e de certo modo concordo contigo em vários aspectos.

mas pronto, com isto lembrei-me de um vizinho meu, já de idade, a dizer que as touradas seriam mais giras se fosse tudo ao contrário... como ironizaste no texto...

Já me deram alguns argumentos sobre as touradas, que se acabassem com elas aquela raça de cavalos deixava de existir, que a zona onde espetam aquelas coisas é um sitio que não doi tanto, que os animais com a adrenalina no momento nem sentem a dor, bla bla bla...

Não aprecio a prática... a unica que nem discordo é como a que fazem na minha terra... a largada, que é praticamente largarem uma vaca/bezerro/boi e as pessoas fugirem deles, não magoam o animal, não sei é o que fazem depois ao bichinho, só vi a meterem depois no caminhão de novo... mas pronto é uma "tradição" aqui da minha terra... onde costuma haver pessoas ferias e não bichinhos feridos LOL

DC disse...

Por minha vontade, todos os apoiantes das touradas, apoiantes e aficionados, podiam levar com um ferro pelo cu acima.

Eu sou uma pessoa Zen, mas tudo o que envolva tratar mal animais irrita-me profundamente.
grrr

mary disse...

eu infelizmente nao compreendo como é que isto é legal!

DC disse...

oh "Riga/V-1-Boy".

Sem querer ofender, mas disseste tantas asneiras, compraste tantos conceitos incomparáveis, que até li os teus comentários com amigos meus, enquanto nos riamos.

Mas era um riso de pena, não um riso de quem ri dos gato fedorento.

Patrícia disse...

Ah, estive a ler alguns comentários e vi que esqueci-me de referir o facto de extinguir-se uma raça touros, o touro bravo, se as ditas touradas acabarem.

Desde já digo, deve ser bastante reconfortante (ou não!), para quem gosta de touradas, saber que o animal é criado estritamente para isso, para o sofrimento.

Segundo... na minha opinião e penso que na de muitas outras pessoas é preferível extinguir-se uma raça animal do que criá-la única e exclusivamente para fazê-la sofrer.

Miki disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dexter disse...

Para ser sincero, não sou daquelas pessoas que são completamente activistas contra as touradas. O que não significa que seja a favor, muito pelo contrário. Na minha opinião - que vale o que vale - as touradas são pura e simplesmente uma coisa estúpida. E não é por milhões de pessoas serem aficcionadas que vai deixar de ser uma coisa estúpida. Fumar também é estúpido e biliões de pessoas o fazem. Adiante.

As touradas são daquelas coisas que eu simplesmente ignoro. Talvez devesse manifestar o meu repúdio, mas francamente é mesmo daquelas coisas que eu simplesmente mudo de canal e nunca mais me lembro. Todavia, mais uma vez ressalvo que é estúpido causar sofrimento desnecessário e gratuito a qualquer ser vivo que seja. E contra factos não há argumentos.

E não me venham com merdas da tradição, porque também era tradição atirar as bruxas para o fundo do rio e ainda não vi a Maya a boiar no Tejo. As touradas eram uma coisa que talvez fizessem sentido (!?) há 300 anos, dado que as pessoas não tinham assim grandes diversões, mas hoje em dia isso já não serve para desculpas. Temos bola, cinema, teatro, discotecas, bares, concertos...

Abro apenas uma excepção para os forcados, esses sim, verdadeiros machos (apesar das calcinhas justas e do barrete paniló): encaram ali o animal de frente, apenas com as mãos. Queria ver se os mariconços dos toureiros faziam o mesmo.

Jedi Master Atomic disse...

Dexter,

Acrescento apenas uma coisa ao teu comentário. Para alem dos forcados, também é preciso muita coragem para tourear a pé, sem cavalo e sem bandarilhas a picar o bicho, só com a capa ali mesmo a 50cm do touro.

JB disse...

Não querendo entrar numa discussão em defesa das touradas, vou só escrever aqui algumas coisas, Cat.
- Eu tenho medo que proíbam as touradas tradicionais portuguesas porque seria uma questão de tempo até proibirem as capeias (touradas) arraianas, embora ache que isso não vai acontecer num futuro próximo.
- Eu amo o touro bravo. É o animal mais especial para mim e adoro estar ao pé dele, mesmo fora de uma praça de touros. E, infelizmente, também acho que desapareceria se não fossem as touradas.
- A verdade é que também não acho piada nenhuma aos cavaleiros...e muito menos às bandarilhas, uma vez que também não gosto de ver o touro sofrer..
- Existem coisas bem piores do que as touradas, simplesmente não estão à vista de toda a gente...basta pensar um bocado na vida de todos os animais que nos rodeiam, mas não vou por aí.

Dito isto, deixo uma questão: deveriam todas as touradas ser proibidas? Largadas e outras incluídas? Ou seja, todas as touradas e largadas são crueis, mesmo as que não usam bandarilhas ou magoam os touros de alguma maneira? Bj

JB disse...

Só acrescentar outra observação:
escrevem-se e ouvem-se muitas mentiras (algumas bem absurdas mesmo) em sites e organizações anti-touradas. Muitas vezes, eles próprios estão mal informados sobre o assunto..Bj

Dexter disse...

Jedi: Não digo que não, mas olha que saber que se vai levar com um touro nos cornos (neste caso com os cornos do touro) e encarar isso com naturalidade é de valor.

Cármen disse...

O problema, repito, não está na tourada, está na "espetança". E o facto de existirem coisas piores não faz desta menos má.

Red disse...

dispenso touradas com espetar bandarilhas e torço pelo touro que coitado do bicho. compreendo que gostar daquilo seja claramente o lado irracional em acção que vá, só me faz lembrar uma célebre frase do rei leão em que o zazu pergunta "nunca te ensinaram a não brincar com a comida?". só consigo associar pessoas a espetar coisas em touros por divertimento à minha kika maria a atirar-se aos pardais, brincar com eles no chão da varanda deepois de lhes espetar uma unha e vir pô-los à frente da porta à espera que eu lhe faça uma festa. not. mas pronto, ele há coisas que fascinam as pessoas, vá-se lá saber. agora gosto de ver sim aquelas cenas mano-a-mano, com pegas e não sei quê. isso, definitivamente, é giro, que está ali o bisonte, digo, touro, com centenas de kilos (resmas deles, oh) contra 6 ou 7 badamecos vestidos com ar meio tótó todos em filinha pirilau à espera de aguentarem com o arranque do bicho. isso gosto de ver ao vivo. se é usar o touro para divertimento? é. tal como ensinar papagaios a dizer asneiras. mas aí sempre seria mais inofensivo. agora espetar coisas no bicho na. torço sempre para que o touro nessas situações dê umas cornadas valentes no estupor que lhe está a espetar coisas no lombo. como na garraiada tradicional da nossa queima, em que o que se grita é "o touro é quem manda aqui..."

Bafejada pelas Musas disse...

Post brutal, polémica brutal.Penso que, ainda que levando a sua cota parte de tempo, estes rituais (referindo-me à violência explicita) vão acabar por extinguir-se. Com o crescimento das camadas mais jovens e consequente "renovar/refrescar de mentalidades e prioridades".
Até lá, há que manifestar a nossa opinião. Quanto mais se discute, mais se sensibilizam massas, mais passos se dão no melhor sentido.
*****

Cat disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cat disse...

Joana MP, olha, o filho dos teus vizinhos do lado é espancado, pontapeado e apanha com o cinto todos os dias do pai que chega sempre bêbado. "Não gostas, não olhes pro puto!" ? CLARO QUE NÃO! Há coisas em que se aplica o "não gostas, não vês". Outras não.

*B*, oh querida! Come chocolate, só hoje, que isso já passa :)

Daniela Gaspar, sim, nem me apeteceu ir por aí mas.. alerta snobismo, alerta snobismo.

Patrícia, eu não vejo nenhum mesmo. Nem válido, nem ético nem credível.

Cármen, digamos que nem eu esperava uma discussão tão acesa entre as pessoas! Isso mesmo, todos os argumentos pró que ouço são falaciosos ou baseiam-se em pressupostos imorais.

Filipa Arez, obrigado! :)

Maria Inês, ah confessa lá que não tens vontade de torturar umas galinhazinhas antes de as comer!

annie, aah, é ISSO mesmo que estou a tentar explicar. Há coisas em que se aplica o "não gostas, não vês!" mas quando se trata de brutalidade, cobardia, desrespeito NÃO SE APLICA. Não se pode fingir que não existe.

JB, eu também respeito a tua. E já estou cansada desta discussão (70 comentários! :o). Sei que tens razão, que o touro não sai magoado. Mas acho que não tens de te preocupar porque acho que as touradas picadas estão beeem longe de serem proibidas. E as largadas ainda mais longe, se é que algum dia serão.

Girl in Motion, também sou do Ribatejo. Mas dum concelho limítrofe que, felizmente, pela proximidade, muito mais tem a ver com a Beira do que com o Ribatejo. Campinos e praças de touros são coisas que não há por cá.

Daniela Pereira, é tradição em muito sítio, estou a ver!

DC, e dos compridos! :o

mary, parece impossível que no primeiro país a abolir a escravidão, num dos primeiros a legalizar o casamento gay... enfim!

Patrícia, penso exactamento o mesmo. É imoral.

Dexter, a coisa que me ocorre quando olho pra um forcado está longe de "uuh, que verdadeiro macho!" xD

Red, tudo bem, as pegas não prejudicam nem magoam o touro, de acordo. Mesmo assim não me encantam e também não fico aborrecida por aí além quando lhes corre mal :X

Bafejada pelas Musas, gostava de acreditar mais nisso das camadas jovens :/

Red disse...

(mas quem disse que eu ficava aborrecida quando as pegas corriam mal? hihihi - riso maquiavélico)

Cat disse...

Red, o que é pior que um riso maléfico? DOIS! Muahahahahhhh xD

Dexter disse...

Cat, de facto é um pouco difícil, tendo em conta as vestimentas mais que duvidosas dos mesmos. Além do mais, o que fazem não deixa de ser uma coisa acéfala, sem produtividade nenhuma. Mas no fundo, não é para isso que o homem anda por cá? :p

Bafejada pelas Musas disse...

Então não acreditas? tu fazes parte:) Os jovens de hoje são os adultos de amanhã... E os jovens mais jovens que nós, não me parece que vão ser ferranhos nem grandes apreciadores. Quem defende estas coisas com unhas e dentes um dia passará à história...(como todos nós:P)

Sofia disse...

Quanta ignorância. Não acho que se possa sequer começar a comparar o consumo de carne que alimenta milhões de pessoas (apesar de não ser necessária, ainda que muitos acreditem que sim) a uma coisa que nem propósito tem a não ser entreter pessoas insensíveis (só se pode ser insensível para pagar para ver um animal a ser torturado). Tradição? Há países em que é tradição apedrejar as mulheres consideradas adúlteras, casá-las aos 12 anos e engravidá-las (à força) nessa idade. Se é humano, só pq é tradição? Nem por isso. Eu não vou a touradas, não vou a zoos, não vou a circos, não como animais, não uso peles, evito produtos que sejam testados em animais. Se podia fazer mais? Claro que podia. Mas não admito que alguém que não faz um pintelho pelos outros animais que habitam a Terra (outros porque nós tb somos apenas animais, mas tendemos a esquecer isso) venha apontar-me o dedo porque uso base da Nivea, quando podia ser uma hippie vestida com cânhamo dos pés à cabeça. E a história dos animais que temos em casa pertencerem ao habitat natural? É preciso ser mesmo muito inculto. Se falarmos de caturras, por exemplo, sim, elas pertencem ao seu habitat natural e eu nunca teria uma em casa numa gaiola. Mas cães e gatos são animais domésticos. Eu repito, devagarinho - domésticossss. São capazes de estabelecer relações fantásticas connosco e estão muito melhor connosco do que na rua. Houve uma evolução por algum motivo - gatos não são gatos selvagens e cães não são lobos. E se houvesse respeito pelos touros bravos, bem como por outros animais que não servem propósitos absolutamente inúteis, então eles não se extinguiriam, tal como não se extinguem outras espécies que não são criadas com um objectivo. Mas tb fico curiosa, se vos interessa tanto que a espécie não se extinga, porque ah e tal coitadinhos dos tourinhos bravos que iam desaparecer se não fossem chacinados em praça pública, então o que fazem para contribuir para que outras espécies não se extingam? Como as tartarugas? Ou o lince ibérico? Vou dizer só mais uma vez - quanta ignorância. E Catzinha, parabéns pela coragem. Estou contigo.

Ana Princesa disse...

Bravo Sofia.

:)