28 de dezembro de 2010

"work hard. have fun. no drama"

já há tempos - ok, foi só para aí há dois anos - que me deixei das ilusões parvas de que o ano novo é uma lufada de ar fresco. Já me deixei de resoluções de ano novo, já sei que, por mais que me convença e que faça listas numeradas, no ano seguinte não vou estudar mais nem fazer mais desporto nem ser mais organizada nem deixar de chegar atrasada nem gerir melhor o meu tempo. Nem criar uma pasta com electrocardiogramas e respectivas descrições para estudar por lá. Nem ser menos obstinada, respondona ou prespineta. Nem ir mais ao cinema. Nem fazer ioga. Nem lavar a louça depois da usar. Nem evitar o crescimento de fungos no meu frigorifico. Ou, pelo menos, não farei nenhuma das coisas pelo simples facto de serem resoluções de ano novo.

Mas, na verdade, não há nada de diferente em relação a 2010 que eu deseje para 2011. Não se trata de falta de ambição. Nem se trata tão pouco de não ter problemas nenhuns ou da vida ser um mar de rosas. Trata-se de ter os chacras todos perfeitamente alinhados. De gostar muito -  e dar muito valor - a tudo o que tenho. De estar cada dia mais irremediavel e brutalmente apaixonada pelo meu homem. Pela minha profissão de quem, nem eu própria, alguma vez pensei gostar tanto. De ter exactamente os amigos que preciso ter. De, apesar de alguns problemas (ou precisamente por esse motivo) ter a família mais unida do que nunca, de ir nascer um bebé algures nas próximas duas semanas (estou ansiosa por ti, Vicente!). De me sentir bem, feliz, saudável, equilibrada e com uma predisposição natural para gostar das coisas, das pessoas, das situações e retirar o melhor delas.

Se sair de uma perspectiva egoísta e individual, existem uma série de pessoas de quem gosto e que me rodeiam que andam completamente descompensadas. O que, obviamente, me preocupa e muito. Mas julgo ser necessário - ou isso ou inventar problemas que também é um coisa que consigo fazer eximiamente, se estiver pr'aí virada - para não me tornar numa daquelas pessoas irritantes e odiosas, que eu própria odeio, que parecem tão de bem com a vida que só apetece esbofetar até ficarem com a cara roxa.


Claro que gostava de muitas coisas em 2011. Gostava de morar num T1 na Baixa. De ter uma Vespa cor-de-rosa. De viajar, ir a Londres, a Paris, à Jamaica, à Austrália, de voltar à República Checa. De poder ir dois meses em voluntariado para Moçambique tratar os meninos com barriga grávida de fome. Gostava de ter uma nota espectacular no exame de acesso à especialidade. Gostava de ter um livre-trânsito para um spa. Gostava que a crise passasse, que os impostos não aumentassem e os ordenados não diminuíssem. Gostava de ganhar o Euromilhões. Gostava de não andar sempre tão cansada. E não ter olheiras então é que era espectacular! E muitos feriados às 6ªs e 2ªs, já agora. Mas são tudo coisas ou fazíveis ou pouco importantes se comparadas com o que tenho que se se mantiver assim, se eu conseguir não fazer nenhum disparate que estrague alguma coisa, seria maravilhoso.

17 comentários:

hernameishistory disse...

Espero que toda essa felicidade e alinhamento se mantenha por muito e muito tempo..num país tão "infeliz" é bom ver que a felicidade anda por aqui pela minha geração =)

beijinho* ( e bom ano novo, com ou sem resoluções eheh)

mary disse...

"De estar cada dia mais irremediavel e brutalmente apaixonada pelo meu homem. Pela minha profissão de quem, nem eu própria, alguma vez pensei gostar tanto. De ter exactamente os amigos que preciso ter, sem mais nem menos. De ter a família mais unida do que nunca, de ir nascer um bebé algures nas próximas duas semanas.
De me sentir bem, feliz, saudável, equilibrada e com uma predisposição natural para gostar das coisas, das pessoas, das situações e retirar o melhor delas."

Como eu gostava de poder dizer o mesmo! Eu ate tenho medo de 2011, porque comigo esta tudo errado e como pessimista que sou, nao vejo nada a melhorar. Ora bem, primeiro gostava de ser capaz de me apaixonar por pessoas como deve ser! Depois, cada dia que passa me apetece mais despedir-me. Amigos, não existe por aqui. Conhecidos sim, colegas sim. Amigos, não. A familia... despedaçou-se completa e infelizmente. Isto tudo da comigo em doida, num completo desiquilibrio, ora me apetece desatar a horar ora me apetece arregaçar os punhos e enfrentar tudo o que para ai venha, e enfim, mudança era exactamente o que eu precisava. Em tudo!

Mas tenho a dizer que nao és igual aquelas pessoas estupidamente felizes a quem realmente so apetece esmurrar! Essa felicidade fica-te bem, e de certeza que é merecida. Beijinho cat *

Look by me disse...

Ena tanta coisa... espero que algumas consigas, nem que seja um corrector de olheiras.bj

Kat - カティア disse...

OMG gostei tanto do que escreveste.
Eu também fazia essas listas e deixei-me disso porque nunca fazia nada do que lá escrevia. Caguei por completo na cena de usar roupa interior azul, porque isso não me faz mais feliz no ano seguinte.
Tenho imensos desejos e espero lutar por eles. E irrita-me profundamente as pessoas que estão felizes da vida porque não precisam mexer uma palha para ter tudo o que desejam.
Aiaiaiai, que 2011 seja muito bom para ti, é o que desejo =)
Bjinhossss
Kat

Menina Encarnada disse...

bonito <3

Fresco_e_Fofo disse...

Ser realista pode não trazer aquela felicidade que todo o mundo consegue ver numa ilha paradisíaca, mas é bem capaz de evitar muitos dissabores.
E uma lufada de ar fresco, no virar do ano, só se for a posição muito a norte ou muito a sul do anti-ciclone dos Açores que traga uma massa de ar polar eheheh.

Bjs

lisbon new-yorker disse...

Gostei muito, muito deste teu post!Tens toda a razão. Back to basics: paz, amor e saúde...e isso deve chegar para ter um ano muito feliz :)

Rita disse...

Fico mesmo contente que estejas assim tão equilibrada em todos os aspectos que temos na vida.

Eu ainda tenho que alinhar umas ideias na minha cabeça mas com o tempo tudo vai ao sítio.

Em relação a uma mudança de ano..Também parei de fazer listas e convencer-me de certas coisas que apenas mudarão se eu quiser mesmo e não por mudar um número na data.

Está tudo na nossa cabeça.

Hermione disse...

dar valor ao que temos, that's the key =) beijinho

Cat disse...

hernameishistory, a felicidade não é geracional. Ou é? ;)

mary, calma, querida. E que 2011 seja mais pro lado da atitude de arregaçar os punhos e ires-te a eles do que da outra.. Beijo grande

Look by me, hum, ou não leste o post todo ou não captaste a mensagem.

Kat - カティア, pra ti também :) [roupa interior azul, por acaso, acho que nunca tive a mania!]

Menina Encarnada, :)

Fresco_e_Fofo, nem gosto de lufadas dessas, constipam! ;) *

lisbon new-yorker, "back to basics" também era um bom nome pra este post :)

Rita, pois, é mesmo uma ilusão.

Hermione, ;) *

Mary Jane disse...

Não gosto disto de fazer das caixas de comentários chatrooms mas olha, hoje tem de ser =P Eu ia jurar que nunca tinha dito no meu blog que faculdade frequentava! A tentação seguinte seria perguntar-te, mas quem é a tua melhor amiga? Se for do meu ano, mesmo que não tenhamos uma amizade profundíssima, conheço-a certamente ;) Mas pronto, that's not fair!

Filipe Reis disse...

Pois, eu espero que realmente continues a ser a Cat de sempre :)

Hoje dei de caras com uma amiga que realmente em todo o ar de andar feliz o ano todo sem problemas nenhuns e deu-me uma vontade danada de a esbofetear até ficar roxa. ahahahah x)
O que vale é que nos contagia com essa boa disposição.

Bom Ano Novo Cat.
Beijinho *

S* disse...

Gosto da esperança que o início de um ano nos traz... mesmo que nada mude, temos de fazer muito por isso.

Este teu texto é lindo.

Rita disse...

Gostei =) *

Lady Me disse...

Não podia dizer melhor! É bom quando alguém sabe que tem o necessário ou mais-que-necessário para ser feliz e que se é feliz de facto! Também é bom saber que estamos tão bem, que pode apenas continuar tudo igual e isso não é falta de ambição é felicidade! :)

Kikas disse...

ainda bem que tens tudo aquilo que precisas :D o que descreveste é, sem dúvida, o mais importante :)

Pequenina* disse...

Saudades da Republica Checa e de Londres!
Everything's gonna be ok... =)*