26 de outubro de 2010

foda-se, MEC, o que eu me rio contigo!

" Gosto de palavrões! Como gosto de palavras em geral. Acho-os indispensáveis a quem tenha necessidade de dialogar... mas dialogar com carácter!

O que se não deve é aplicar um bom palavrão fora do contexto, quando bem aplicado é como uma narrativa aberta, eu pessoalmente encaro-os na perspectiva literária! Quando se usam palavrões sem ser com o sentido concreto que têm, é como se estivéssemos a desinfectá-los, a torná-los decentes, a recuperá-los para o convívio familiar.

Quando um palavrão é usado literalmente é repugnante. Dizer "Tenho uma verruga no car@lho" é inadmissível. No entanto, dizer que a nova decoração adoptada para a CBR 900' 2000 não lembra ao car@lho, não mete nojo a ninguém. Cada vez que um palavrão é utilizado fora do seu contexto concreto e significado, é como se fosse reabilitado.
Os palavrões supostamente menos pesados como "chiça" e "porra", escandalizam-me. São violentos. Enquanto um pai, ao não conseguir montar um avião da Lego para o filho, pode suspirar após três quartos de hora, "ai o car@lho...", sem que daí venha grande mal à família, um "chiça", sibilino e cheio, pode instalar o terror. Quando o mesmo pai, recém-chegado do Kit-Market ou do Aki, perde uma peça para a armação do estendal de roupa e se põe, de rabo para o ar, a perguntar "onde é que se meteu a put@ da porca...?", está a dignificar tanto as putas como as porcas, como as que acumulam as duas qualidades.

Se há palavras realmente repugnantes, são as decentes como "vagina", "prepúcio", "glande", "vulva" e escroto". São palavrões precisamente porque são demasiadamente ínequívocos... para dizer que uma localidade fica fora de mão, não se pode dizer que "fica na vagina da mãe" ou "no ânus de Judas". Todas as palavras eruditas soam mais porcas que as populares e dão menos jeito! Quem é que se atreve a propor expressões latinas como "fellatio" e "cunnilingus"? Tira a vontade a qualquer um!

Os palavrões são palavras multifacetadas, muito mais prestáveis e jeitosas do que parecem. É preciso é imaginação na entoação que se lhes dá.

Eu faço o que posso."

Miguel Esteves Cardoso



20 comentários:

Miss Apuros disse...

Muito bom lol

Jedi Master Atomic disse...

looool

Eu, por acaso não costumo dizer muitos, mas não me importo de os ouvir. Mas se vierem de uma mulher e ela os disser com alguma insistencia, acho que fica mal :P

Fresco_e_Fofo disse...

O Orelhas tinha graça.
Por onde é que ele anda agora, que não aparece?
Desapareceu dos meios de comunicação como se tivesse ido com a "vagina" da mãe às costas e o "pénis" do pai debaixo do braço. xD

Bjs.

Sofia disse...

lolol muito bom mesmo!! eu sou adepta dos palavrões, acho que encaixam lindamente na língua portuguesa e dão logo outro charme à coisa... :P

JB disse...

Lol, muito bom...Eu acho que já era altura de os palavrões passarem a ser uma coisa normal (em todo o lado)...Já pensei muitas vezes nisso e se formos a ver, muito provavelmente só são palavrões porque têm a haver com sexo (que nos tempos de antigamente era tabu)...Acho que hoje em dia já escusava de ser assim..Bj

PS-eu sempre disse muitas asneiras, apesar de ter mais cuidado com certas pessoas mais sensíveis a isso...mas lembro-me que quando era puto, gozaram com um colega meu por não dizer asneiras...eu também não dizia e comecei a dizer a partir daí lol

Rosa Cueca disse...

De quando em quando lá me sai algum mais entusiástico.

S* disse...

Eu acho que os palavrões apenas tornam as coisas mais óbvias. :P

Cat disse...

Miss Apuros, ;)

Jedi, e num homem ja não? Ehh machista!:P

Fresco_e_Fofo, LOL xD Eles escreve crónicas por aí. Escreve no Público, acho eu.

Sofia, não lhe chamaria charme.. :P

JB, exactamente como eu. Dantes também não dizia. E agora... (aah, até parece que digo muitas, é mentira, sai-me de vez em quando. Mas também é muito influenciado pelas pessoas com quem convivo :P)

Rosa Cueca, como a mim!

S*, e às vezes dá mesmo jeito.

Red disse...

pronto, eu sou de palavrões. mas, como diria alguém, vá, não ando sempre com o c@r@lho na boca. looool

hernameishistory disse...

Ahah LINDO, de acordo mas com reticências...

*

Espada disse...

Ora aqui está um texto do c@ralho!!!! ;)

Lady Me disse...

Muito bom mesmo! Bem empregues têm a sua piada!

Rita disse...

Bom bom =)
*

Cat disse...

Red, xD

hernameishistory, então? Diz de tua justiça!

Espada, é um texto que deixa vontade de dizer asneiras, não é? xD

Lady Me, sim!

Rita, ;)

Kikas disse...

adorei, muito bem dito :p eu e os palavrões temos fases.. agora ando numa mais acentuada :x lolol

joana disse...

Ora aqui está a minha linguagem favorita.
Hoje um colega meu disse assim para a professora que queria focar o projector:
"foque-o, foque-o!"

Assim sim. :)

Acho que isto dá um bom poste...
Inspiraste-me!

Madame Pirulitos disse...

Acreditas que não vi as aspas ao início e pensei que fosse teu. estava a ler-te entre o deliciada e um amedrontada.

Eu cá gosto de porra. Gosto mesmo. Deve ser por ser alentejana. Dos outros, aqueles que ele acha que se devem dizer... bom, nem tanto.

*C*inderela disse...

Está boa :P

Daniela Gaspar disse...

brutal :) concordo com tuuuddooooo

Olhos Dourados disse...

LOL, adorei!