1 de outubro de 2009

Será Por isso que Gostamos Tanto Deles?

Filmes. Sempre demasiado convenientes.

Os suicídios são bastante concretizáveis porque moram sempre no 187º andar. Ou então, quando não se concretizam, é porque aparece alguém naquele segundo decisivo e faz aquela conversinha da treta.
As serenatas também porque elas moram sempre numa viv
enda de dois andares.
Os banhos de imersão a dois são muito românticos porque as banheiras nunca são pequenas. Não há água a sair da banheira e a acumular-se numa poça no chão da casa-de-banho, não há auch, estás a dar-me o cotovelo ou ai, olha aí o teu pé!
As pessoas têm sempre os números de telefone decorados.
Quando duas pessoas chocam uma com a outra, nunca ninguém diz F*#$-s%, vê mas é onde pões os pés!, mas há sempre uma magnífica troca de olhares. [E as pessoas chocam sempre com alguém lindo de morrer!]

No trânsito, para o carro do lado, também há sempre escaldantes trocas de olhares. Nunca um senhor careca, de meia idade, com o dedo enfiado no nariz.
As pessoas acordam tão perfeitas como depois de duas horas numa sessão de maquilhagem.
São todos demasiado corajosos. Sabem que ao virar da esquina pode estar um assassino ou uma criatura sobrenatural mas em vez de se porem-na-alheta-que-se-faz-tarde, naaaa, toca de ir ver o que é!
As pessoas só se apercebem que estão sem balas no momento em que disparam.[E depois, quem ia ser alvejado, acaba por conseguir virar o feitiço contra o feiticeiro, claro!]
Os bons e os pobrezinhos acabam bem, os maus acabam mal.
As crianças são, quase sempre, angelicais, queridíssimas e bem comportadas.
Os casais adoram reconciliar-se sob chuva torrencial, sem chapéu.


Enfim, a vida real, tal como ela é, ali à nossa frente no ecrã.





do filme The Notebook



27 comentários:

O Cantinho da Mimi disse...

Olá...

Dá uma espreitadela no meu blog;)
www.ocantinhodamimi.blogspot.com

Beijos*

Inês disse...

E aquela cena da rapariga triste apanhar o autocarro e no momento exacto em que começa a andar vem o tipo atlético de olhos verdes a correr atrás, e ela grita "pare o autocarro", ao que o motorista obedece de imdeiato, dando hipótese a um reencontro apaixonado?


Na vida real o condutor da carris não parava porque não tinhamos tocado no botão.
Ahaha.

Obrigaaada cat, fico mto contente =)

inês bandeira disse...

ja para nao falar da disney. expectativas irrealistas nas criancinhas, nada disso.

pedro disse...

lol pegando no comentario da ines, se fosse nos smtuc(coimbra) o homem nem parava se nós tocassemos, ou por nao funcionar o por o senhor estar com uma pinga de alcool mas das grandes tinhas mesmo de gritar "OH CHEFEEEEEE PAREEEE QUE JA TOQUEI BUE VEZES" o senhor trava bruscamente e somos projectados lá prá frente, qual super homem qual que lol

Cat disse...

inês: AHAHAH, mesmo! A Carris estraga todas as possibilidades de um reencontro romântico em grande! :o


inês bandeira: mas as criancinhas têm idade p/tal, não sejas destruidora de sonhos xD

pedro: e aí também há daqueles que FINGEM que não te estão a ver, quando vais a correr esbaforido para a paragem a gritar "espeeeere, por favor"? xD São terriveis os motoristas! :o

D* disse...

Que bem visto!!

"As pessoas acordam tão perfeitas como depois de duas horas numa sessão de maquilhagem" Como eu gostava de acordar assim! Além da cama não estar nada desarrumada, acordam sempre lindas e airosas...

Mesmo que a nossa vida não seja nada assim é sempre bom passar ali 1 hora e tal a imaginar. Ao menos ficamos felizes :)

Vi disse...

cat excelente texto! realmente os filmes foram feitos para sonhar, mas a na vida real até pode haver reconciliação à chuva (não porque sim, mas porque nos esquecemos do guarda-chuva) mas no dia seguinte ficamos sempre c uma brutal constipação.
xoxo

Hermione disse...

oh cat o que eu já me ri :) especialmente c aquela da banheira... lol
realmente, ha filmes em que as semelhanças c a realidade sao nulas, e se calhar é por isso que os adoramos e vemos c escape à vida real.

Kikas disse...

é por essas e por outras que quando eu tiver uma casa minha e do meu mais-que-tudo, a banheira vai ser enormeeee xD mas opah, ficação é ficção, Cat ;)

Rosie Dunne disse...

excelente! é pena não haver um pouco mais de filme na vida real. como quem não quer a coisa, quando comprar a minha casinha vai ser uma vivendinha e o meu quarto vai ter varanda virada para a rua... não há mal eu sonhar um bocadinho com uma serenata... :P

S. disse...

Mas há coisas que afinal existem :)

Esse Notebook dá cabo de mim,
snif snif x)

margarida disse...

Eu não quero saber, essa cena do Notebook é de arrepiar!
E já que não pode ser na vida real, pelo menos uma pessoa vai sonhando

Nii disse...

LOL realmente... lá está... são filmes :P mesmo! Adorei o Diário da nossa paixão (tava a ver a foto) e um amor para recordar... lindos de fazer chorar e chorar! beijo

S* disse...

Os filmes representam os nossos sonhos...
Beijos sob chuva torrencial - tipico. Essa cena do The Notebook, coisa mais linda. :')

ADEK disse...

true...se calhar é por isso que gostamos tanto dele. Quando vejo um filme mais realista tenho tendência a pensar "uau! este parece mesmo retirado da vida real"... Mas depois apercebo-me que não tem a mesma magia...

Patrícia disse...

Isto daria uma óptima crónica de revista mensal!
Adorei ler-te!

Lia disse...

não te esqueças do avião que se atrasa sempre para que a rapariga possa impedir o rapaz de embarcar no ultimo minuto, depois de lhe ter dado com os pés e se apercebido que ele era o homem da vida dela...

♥ Guida disse...

Viva Hollywood! :P Essa das banheiras é chata, muito! Será que por os americanos serem gordos as banheiras lá são mesmo maiores, como tudo, até o café e a cola, e nos filmes afinal não andam a gozar com a nossa cara? :S Eu nem sequer tenho banheira, mas nas banheiras normais nem a perninha consigo esticar... E eu sou baixinha!

Beijinho

Olhos Dourados disse...

Eu cá tenho a opinião que nos filmes, são sempre os putos que estragam tudo. Tipo, os pais dizem para eles estarem quietinhos para o assassino não os encontrar, e eles feitos parvos vão mas é ver o que se passa! É sempre assim! Hás-de reparar!São sempre os putos a fazer bosta!

Menina do Mar disse...

Valha-nos os filmes as vezes para fugir desta "vida real" lol mas só as vezes...
the notebook um grande livro e um grande filme!! =P

beijinho

Dexter disse...

E em filmes de polícias eles vão SEMPRE, mas SEMPRE a um bar de strip. Não falha.

Cat disse...

D*: ao menos contentamo-nos em pensar que elas, fora do filme, também não acordam assim mas sim desgrenhadas e com mau hálito xD

Vi: mas nos filmes nunca há a parte de ficar doente de cama, no dia seguinte. Ou porque o filme lá acaba ali (muuuito conveniente! xD) ou porque simplesmente ignoram essa parte!

Hermione: sonhar faz bem e não custa dinheiro (neste caso até custa o dinheiro do bilhete mas nada d+! xD)

Kikas: eu também quero uma enorme!

Rosie Dunne: e uma banheira gigante também ! :)

S.: algumas coisas mas não muitas ;)

margarida: exacto, acho que é essa a sua função :)

Nii: eu, mesmo assim, gostei mais dos livros. Gosto sempre mais dos livros :P

S*: é bonito mesmo ! :)

ADEK: quem é que precisa de filmes tirados da vida real? Isso somos nós, todos os dias :P

Patricia: muito obrigado! :) Sê bem-vinda e espero que voltes!

Lia: outro cliché dos "bons"!

Guida: eu que sou enorme, mal caibo sozinha dentro da banheira, quanto mais com outra pessoa! Se calhar as banheiras deles são mesmo maiores! xD Ou então é mesmo só treta de filme..

Olhos Dourados: pensando bem nisso...há dois tipos de filme de crianças: os que fazem porcaria (mas apesar disso, salvam sempre tudo, tipo O Sozinho em Casa xD) e os outros, em que não dão trabalho nenhum, parece que andam sedados!

Menina do Mar: é bom sonhar :)

Dexter: ah, pois é! xD

Red Tape disse...

É preciso acreditar que muitas vezes o que vêmos em filmes poderá também passar-se na vida real. Não é impossível. Mas repara que muitas vezes os argumentistas quando escrevem os filmes inspiram-se em coisas reais, em momentos que de facto se tornaram realidade e muitos deles coisas que ninguém se iria lembrar que fosse acontecer senão num filme.

Mas filme é filme, mas por vezes nos filmes vêmos coisas mais reais do que podemos imaginar. Exemplo: Os dois protagonistas realmente apaixonarem-se durante o filme. Ou um actor morrer verdadeiramente a meio de um filme. São pequenos fragmentos e momentos que nem sempre são planeados. Nem tudo é ficção e nem tudo é real.

É uma projecção de uma realidade se quisermos ser um pouco vá, pseudo-intelectualóides da coisa. hehehe

By the way, adoro o facto de conseguirem sempre arranjar estacionamento para os carros. Normalmente é mesmo à frente dos locais chave. Rica sorte, hein?

Red Tape disse...

Agora fui eu que me alonguei! A culpa é tua!
bjs e bom fim-de-semana

Anuska disse...

Ahah adorei a análise, muito bem visto

fee disse...

Estes filmes são feitos para nos levantar o astral, mas também para nos enganar. Andamos nós convencidas que há por aí algum borracho à procura da mulher da vida dele (que somos nós!) e parece que andamos sempre desencontrados, não é? (Eu não posso falar muito, mas tenho algumas amigas que se encaixam perfeitamente!)
Pelo menos enquanto vemos o filme não pensamos nos nossos problemas!

Cat disse...

Red Tape: eu sei que, muitas vezes, o argumento é baseado num história real...mas depois a acção é recheada de "pormenores" demasiado convenientes e que têm pouca probabilidade de acontecer na vida real.. :)

Anuska: obrigado :)

fee: pois é.. e algumas passam a vida à espera da sua cena de filme, que nunca chega!