23 de outubro de 2009

É Que Era Só o Que Faltava!

Agora uma pessoa não pode não ser católica ou religiosa. O Saramago pode pensar, dizer e escrever o que quiser. Quem se sentir ofendido, não compre o livro. Guarde os trocos que custa Caim para uma Bíblia. Simples e eficaz. Eu estou ansiosa por ler. E não, não é por esse motivo, é porque é do Saramago e eu adoro Saramago. E o senhor deputado que "sugeriu" que ele renunciasse à cidadania portuguesa, devia era ir dar uma voltinha ao bilhar grande, ver se chove. São misturas esquisitas, essas, de nacionalidades e religiões.

[ Se eu lhe dissesse o que penso da Bíbilia, o senhor ia logo buscar alho,terços, água benta e um exorcista! ]




28 comentários:

MissKitsch disse...

A figura de Saramago, confesso, incomoda-me um bocadinho. Sempre me chatearam as pessoas que dãoà soleta mas não páram de criticar o burgo, sem nada fazer por isso.

Contudo, o brilhantismo de (algumas) obras é inegável.

E parece-me um excesso esta crise toda contra o livro. É verdade e sabido que o Antigo Testamento é bem mais duro, devido a questões culturais. E também é sabido que o livro do Saramago, é isso mesmo, um livro - não pretende ser um documento histórico.

Está a faltar um bocadinho de tolerância Às pessoas, parece-me.

Walker Woman disse...

Não sou uma fã do Saramago mas também me parece que deve existir um pouco mais de coerência no que toca a defender pontos de vista, para não acabarem por cair no rídiculo.

Direito de opinião? Sim, mas sempre de forma construtiva ;)

Beijito!*

Tiago disse...

Ora,

O que Saramago diz ou deixa de dizer, é para o lado que durmo melhor.

É que os escritores contemporâneos têm um grande problema. 99.9999% de tudo o que dizem, já alguém disse. É só uma questão de ter os livros certos, e paciência.

Mas pronto, é sempre bom ver alguém a questionar o que pouca gente questiona. Pelo menos gera discussão, algo de que o nosso País padece, e de que maneira.

Patrícia disse...

Bem...respondo como o Lobo Antunes...gostava de chegar à idade dele com maior sentido crítico ou seja...o problema do Saramago é que quando o assunto é religião é tão ou mais fanático que os fanáticos que critíca...esse é o problema...e não é muito inteligente da sua parte...
Primeiro porque o antigo testamento não é própriamente o que é adoptado pela igreja católica por exemplo,mas sim o novo testamento.
Se o antigo testamento for como parece sê-lo apenas uma descrição da sociedade em que se vivia ,inclusivamente a forma como o Homem via Deus e que deve ser narrada para permitir a vinda de um novo testamento,que de uma forma mais certa/verdadeira se dá a perceber.Já faz mais sentido?
Para mim é mais disso que se trata...basta ler...
Pegar numa frase do antigo testamento e generalizar para mim é falta de honestidade intelectual(fazer isso á biblia ou a qualquer livro retirando frases do contexto e neste caso dos objectivos da acção e do modo de pensar tipico da época)...até parece que Saramago sabe escrever...mas a interpretar recusa-se...e veja-se que nas obras de Saramago é preciso também fazer um bom uso da interpretação...
Não me venha também com a violência...esse argumento valeria para Odisseia e Elíada e até para o Hino Português...
Não concordo também com quem o chama ignorante ou então presunçoso...simplesmente é um pouco incoerente...presunçoso tem o direito de ser...pois não quer beber água benta :p e ignorante...isso não é mesmo!É um malandreco!No entanto,não se pode defender com o argumento..."porque me estão a criticar sem lerem o livro"...é que ele atacou as crenças das pessoas sem falar com as pessoas ou pelo que vi as criticas dirigidas aos crentes foram deliberadas sem nada terem de ver com o livro .
As crenças tem que ser respeitadas tanto como a liberdade de expressão...para mim o primeiro a faltar ao respeito foi Saramago...não no livro mas nas palavras que proferiu na sua apresentação ,no entanto...as reacções podiam ter sido bem mais inteligentes e não dogmaticas como a maioria...
Gosto mais quando ele não se entrega a assuntos religiosos...parece que perde a razão e se deixa dominar pelas "paixões da alma" um triste facto para alguém com saguesa e idade para isso!
*Como manobra de markting deve resultar...
:D

Lia disse...

Não gosto de Saramago (li o Ensaio sobre a cegueira e até gostei mas não passei da primeira página do Memorial do convento) e não gosto da atitude dele. Acho que todos merecem respeito e embora eu também não seja fã da Igreja, acho que os que são devem ser respeitados.
Por outro lado, não acho que isso tenha nada a ver com a nacionalidade de uma pessoa, mas se bem te lembras, foi o próprio Saramago que decidiu não morar em Portugal e que já ameaçou renunciar à cidadania portuguesa...

Myllana disse...

Pois é...Tantas voltas...Tantas palavras e tanto alarido mas garanto que isso não vai alterar os euros que o velhote vai ganhar ao vender o livro :)

Rosie Dunne disse...

essa de renunciar à nacionalidade portuguesa!.. tanta coisa por causa de nada.. cada um com a sua opinião, afinal estamos num país democrático!

Cat disse...

Adoro a obra de Saramago e pouco me incomoda se é uma pessoa controversa ou não, para mim é genial. Sei que mesmo passando anos sobre a leitura de algum livro as personagens mais marcantes surgem-me à lembrança amiúde de tão ricas.
Estou ansiosa por ler Caim.

Vi disse...

Eu sou católica e vou batizar-me este ano, com 23 anos de idade. E quero ler o livro na mesma. Cada pessoa têm o direito de pensar como quer e realmente numa coisa tenho de concordar com o senhor saramago: muitas pessoas falam sem sequer nunca ter lido a bíblia e não se deve falar sem conhecimento de causa.
xoxo

Miss Kitty disse...

Parece que hoje vai ser entrevistado na TV por causa dessas declarações... E dura, dura, dura... lol

BJS*

Dexter disse...

Se eu fosse falar de religião, o Vaticano punha-me um processo em cima...

♥ Guida disse...

Mais vale nem ligar a historiazinhas e ler o livro, isso é que é! Eu adoro os livros do Saramago. Fora dos livros, bem, ele faz-me uma certa confusão.

Beijinho

ADEK disse...

Cruzes para a Cat!!! Benzam este blog antes que se queime no fogo do infernooooo......Amen:P

(Não sou apreciadora de Saramago, mas também só tentei ler um livro dele... Não quero saber para nada a opinião dele: é-me indiferente, e agora que sei só contribui para a minha cultura geral. Também não quero saber para nada a opinião da Igreja. E agora que sei o que disse o senhor, tenho que concordar que pelo menos o Deus do Antigo Testamento é cruelzinho, sim sr!)

Olhos Dourados disse...

Eu cá concordo a 100% com a Patrícia!

D* disse...

Ai este povo é uma coisinha irritante. É que se houver alguém a pensar de forma diferente é logo notícia! Com pessoas assim como é que havemos de estar preparados para receber o futuro? É que não dá...

Maria disse...

Toda a gente tem direito a dizer o que pensa.. Não percebo qual é a "aflição".

beijinho.

Gabriela M. disse...

eu também gosto do saramago ;)
e olhe que sou do Brasil;

Jedi Master Atomic disse...

Não confundir a "pessoa" Saramago, com o "escritor" Saramago. São duas coisas diferentes. Como escritor é muito bom. Como pessoa, é tão coerente como a Igreja Católica, ou seja, muito pouco.

mary disse...

confesso, sinceramente, e com pouco orgulho, que as noticias quer do mundo, quer do nosso país, me passam ao lado. nao vejo televisão, nao leio jornais, e não tenho interesse. nao gosto de ouvir falar de politica e dos problemas todos e polemicas que a televisão passa todos os dias. compreendo que faça de mim uma ignorante do mundo que me rodeia, mas sinto que vivo muito melhor. compreendo que me faça crescer sem opinião formada, ou posição, ou argumentos, mas, sinceramente, por enquanto sinto-me bem assim. realmente, se nao fossem os blogs, nunca saberia das eleições, ou destas polemicas com a saramago, ou a maite proença, entre muitas outras. escusado sera dizer que apanho tudo muito por alto. e nao investigo sequer depois. não sei, é so pouco interesse. pessoalmente, não gosto de saramago. é uma escrita que me aborrece. logo, nao deverei ler o livro... mas seja o que for que o senhor tenha escrito, não me parece que possa ser polemcia. mas agora não se pode escrever sobre o que bem se quer e apetece? :O o salazar voltou? meu deus... é tão triste que as pessoas tenham uma mente tão pouco aberta... e nao vou falar mais porque realmente nao estou dentro do assunto :x

beijinho querida cat

Cat disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cat disse...

MissKitsch: extremamente importante o que disseste e parece que as pessoas se têm lembrado pouco disso: não é um documento histórico.

Walker Woman: não digo que a opinião dele tenha sido construtiva, não acho isso, de todo. Acho que é SÓ a opinião dele e que deviam dar-lhe o valor que tem, que não é assim tanto.

Tiago: padece mesmo...chega alguém que põe em dúvida uma verdade que, pelos vistos, era inegável..e olha o circo que se monta!

Patricia: eu não percebo é onde está o conteúdo tão ofensivo para os cristãos, nas afirmações dele. É a interpretação que ele faz da Bíblia. Desconfio que não existe um conceito de correcto ou incorrecto e que a Bíblia não tem só uma mas muitas interpretações. Não passa de ser, por isso, uma opinião. As pessoas têm direito às suas opiniões por mais estúpidas que pareçam à maioria. E uma opinião vale o que vale, pronto! Não sei como se conseguiu gerar este alarido em torno disso. E uma coisa extremamente importante de que já falaram aqui: ele não é historiador e o livro dele não pretende ser uma reunião de factos históricos. É um romance, é ficção, é o que lhe quiserem chamar. E de todo acho que o que um homem que ganhou o Nobel da Literatura necessite de marketing algum...

Lia: sim, mas uma coisa é ele querer recusar à nacionalidade portuguesa. Outra é alguém achar que ele o deve fazer pelas coisas que diz ou escreve. Acho que não está em causa o patriotismo do senhor, que toda a gente sabe que é pouco. Mas sim o direio à liberdade de expressão.

Myllana: mesmo nada, de certeza!

Rosie Dunne: pelos vistos, não!

Cat: homónima! :) Concordo, em tudo, com o que escreveste!

Vi: e penso que deveria ser a atitude normal das pessoas, mesmo que católicas. Se gostam, vão ler. Se não gostam do que ele escreve, que não leiam. Sem ser por outro motivo..

Miss Kitty: e nunca mais acaba!

Dexter: e a mim, 3 ou 4 logo!

Guida: e penso que é essa a forma que interessa que um escritor ou um artista, no geral, nos toque. Na sua arte e não como pessoa.

ADEK: mas pelos vistos a opinião dele interessa demais a muita gente, se não, não se teria criado esta polémica toda.

Olhos Dourados: sintética :P

D*: as proporções que uma coisa que deveria ser normal (como uma pessoa ter uma opinião diferente da maioria) consegue tomar..

Maria: também não entendo...

Gabriela M.: muito bem! :)

Jedi Master Atomic: e, mesmo assim, não pode ter a opinião dele?

mary: é uma forma interessante de estar. Sabes, metade das coisas que geram imenso alarido, na verdade, não têm importância nenhuma e não perdes absolutamente nada em não estar dentro do assunto porque são coisas que não interessam, que não contribuem para nada. Coisas às coisas das quais se gera imenso alarido, sem motivo. Como isto.. E o caso da Maitê, então é ainda mais flagrante, as dimensões que uma coisa tem capacidade de tomar. Beijinho, querida mary * :)

Kikas disse...

eu gosto do Saramago, é verdade. mas não gostei do que ele disse.. não frequento a igreja nem nada que o valha, apenas acho que para alguém do estatuto dele fica feio!

margarida disse...

Eu adoro o Saramago e baste ler 3 ou 4 dos meus mais recentes posts para ver o quanto o idolatro. No entanto, como em tantos outros comentários que ele já fez, não sou propriamente fã do que ele diz.
Além disso, isto foi só estratégia de vendas e, mais importante, se ele pode dizer o que quer e criticar quem quiser, os outros também o podem criticar à vontadinha. Caímos na hipocrisia de só dar liberdade de expressão aos génios o que n está certo.

Menina do Mar disse...

Eu axo que isto é tudo estratégia de marketing!! Então se um deputado por causa de um simples livro diz que o Saramago deve deixar de ser Português, é claro que toda a gente vai comprar o livro só para perceber porquê!! lol
Eu confesso que nunca consegui acabar os livros do Saramago que comecei. Aquela forma de escrever...mas queria porque adora sempre o temas... será que é este que leio ate ao fim?

Joana disse...

É uma completa estupidez, até porque nem todos os portugueses são católicos, apesar de ser a religião maioritária. E também estou em pulgas para o ler! :D Saramago é algo de muito muito especial..

Jedi Master Atomic disse...

Claro que pode, mesmo sendo incoerente. Mas uma figura publica deve ter cuidado com o que diz para não parecer um parvinho.

Zé-do-Telhado disse...

Doce Catarina, quando acabares de ler, porque eu sei que vais arranjar o livro entretanto, emprestas-me? Vou andar aí por casa. =)

Cat disse...

Kikas: não penso que tenha relação como "estatuto", é de conhecimento geral que ele é um ateu convicto..

margarida: tens uma certa razão, admito. Não fosse dada tanta importância ao que ele diz ou disse, que não haveria motivo para as dimensões que isto tomou, um disparate!

Menina do Mar: e achas que ele precisa de estratégias de Marketing? Um escritor que ganhou o Nobel..?

Joana: pois, eu sei que também adoras :)

Jedi: ele é que sabe as figuras que quer fazer...

Zé: claro que empresto :)