9 de maio de 2009

Geração Morangos com Açúcar

A geração Morangos com Açúcar faz-me comichão. E a geração Morangos com Açúcar é muito mais do que a geração que vê a novela (aquilo é uma novela, não é?). É uma forma de estar e de ser. É a produção em série de adolescentes iguaizinhos uns aos outros. Já não se fazem adolescentes como antigamente.

Agora para se estar in tem de usar calças skinny (se rapariga) ou calças que não subam acima do meio da fossa inter-glútea, para se verem bem os boxers (se rapaz). Tem de se ser louro ou arraçado de. Tem de se usar óculos de sol gigantes. Tem de se ter um hi5 com, no mínimo , 2000 visitas, 70 fives e 500 amigos. Tem de se ter muitas fotos com o sorriso nº3 (o melhor sorriso) e comentários que só alguns percebem. Tem de se fazer (ou de se querer fazer) surf, bodyboard ou andar de skate. E aí não há volta a dar! Tem de se idolatrar os actores de 27 anos, alguns já casados e pais de filhos, que fazem papéis de teenager
na série. E também o Zac Efron. Tem de se andar em grupo, rir muito alto, falar muito alto e dizer muita merdinha parva. Tem de se gostar de Cascais e ter amigos lá, nem que sejam virtuais. Tem de se conhecer alguém que se chame Teresinha. Às 6ªs à noite tem de se ir soltar a franga para Santos e andar na rua a fazer um cagaçal. O expoente máximo das discotecas são o ABS e o Loft, esses sítios bué de fixes. Tem de se falar bem, à moda e tem de se omitir alguns "r" como por exemplo o da palavra "para": Teresinha, vamos páli? No Verão tem de se estar muito moreno, como a Carolina Patrocínio e usar marcas como a Billabong e a Rip Curl. As raparigas têm de usar maquilhagem (se eu com 14 ou 15 anos sabia usar ou tinha maquilhagem...! Para mim o cúmulo da maquilhagem era o baton do cieiro com sabor a cereja!), saltos bem altos e saias bem curtas. Os rapazes têm de ter uma franja comprida, ao lado, que se ajeita com um balancear de cabeça. Depois de se beber uma cerveja (mesmo que seja sem álcool) tem de se cambalear um bocadinho e apoiar-se na pessoa mais próxima. Aos 15 anos já tem de se ter tido a primeira vez e de se ter fumado a primeira ganza (e se for só uma é uma sorte).
A regra mais importante é: só se podem relacionar com pessoas que, como elas, cumpram estes requisitos. Portanto, basicamente, para parecer bem, não é preciso esforço nenhum. É só ser igual a toda a gente.


Não sei se é de mim mas até a nível de feições e expressões, me começam a parecer assim um bocadinho como os chineses: todos iguais e difíceis de distinguir.

Sempre houve modas. Sempre houve tendências e coisas que se usavam mais. E é normal que os amigos partilhem interesses. Mas não desta forma absurda.

Nunca me lembro de me vestir IGUAL às minhas amigas. Os rapazes então, nem pensar! Nunca me lembro de querermos comprar a nossa roupa nas mesmas lojas. De nos interessarmos exclusivamente pelos mesmos desportos, pelos mesmos hobbies, pelos mesmos sítios, pelas mesmas praias, pelos mesmos ídolos. Lembro-me de, com as minhas amigas, repararmos e invejarmos uma rapariga que vestia uma coisa gira e diferente, que fazia qualquer coisa especial. Lembro-me que se valorizava a diferença.


Por isso mal avisto um grupinho dessas criaturas indesejáveis, ala que se faz tarde, para o outro lado da rua.

E sim, estou a ser generalista (mais uma vez). E sim, estou também por isso a ser injusta com quem não é assim que, graças a deus - não sei a qual!, também os há.

41 comentários:

♥ Guida disse...

Esqueceste-te de falar da Bershka, dos sapatos de cortiça que servem para ir à pesca em alto mar sem ir ao fundo, da cara-de-quem-vai-vomitar nas fotos, do cabelo que demorou três horas a despentear e foi descolorado com cera das pranchas, do cigarro estilosamente colocado no meio dos dedos mas que ninguém fuma e do ar desleixado com que as meninas se deixam cair/sentar em qualquer sítio. Sim, isto é o que há no meu liceu e em tantos outros em Lisboa. Nos colégios a coisa fica pior, com a diferença que em vez de irem à Bershka vão às lojas dos surfistas porque os papás podem pagar. Será que os sociólogos deviam estudar este fenómeno?

Beijinho

Cat disse...

Guida:

Esqueci-me disso sim e descreveste muito bem! É um fenómeno sociológico, não haja dúvida!

Beijinho *

pedro disse...

olha lembras te de vir um senhor á tv,ja ha muito tempo atras dizer que eramos a geraçao rasca?acho que ele se enganou no século,porque ao menos naquele tempo nao eramos tao supreficiais,os putos de agora parece que nao tem nada na tola =/

Hermione disse...

concordo inteiramente. no dia dos buraka na queima de coimbra foi uma coisa por demais. sao todos iguais, caredo.

personalidade?nem sabem o q isso é. lool

Cat disse...

pedro: tens razão...se nós fomos rascas, o que serão estes? rasquinhas, rasquinhas... =X

Hermione: esse sitios são ideais para se visualizar esta espécie em grandes grupos :P eu como infelizmente moro perto duma escola, também os vejo bastante... beijinho *

Miss Kin disse...

No meu tempo havia todos os grupinhos de estilo bem demarcados, os grunges, os chumbitos (o q nós chamavamos aos freaks lavadinhos ou mais ou menos), os surfs, os Nikes... Eram muitos grupos e todos bem diferentes uns dos outros, havia um sentido de pertença que era mais lato, ñ havia o és preto ou és branco, q é o que acontece a todos os Moranguitos, ou são, ou não são. E são poucos os que não são...

Rita disse...

ahahaha. Aquilo são morangos com fungos??

Como eu te compreendo!!
E vou-te dar uma nova informação. Essas míudas que se vestem tds de iguais, skinny jeans, as botas de ir à montanha, etc. são pertencentes à tripo braze. As gajas agora chamam-se brazes.
É rídiculo. Eu abomino esse tipo de carneirismo. Se há alguma coisa, que eu até goste, na moda, mas se toda a gente usar,eu simplesmente não consigo. Odeio andar igual a toda a gente.

S . disse...

Les-me os pensamentos! Já ando há muito para fazer um post deste tipo (e qualquer dia faço)...

Falta mencionar o sinal da paz "V" que é feito por tudo e por nada - sim, nem devem saber por que o fazem! A cabeça ligeiramenteeee (muito, vá) inclinada, num ângulo de 80º p'ra objectiva... hum... que mais? Ah! Ter 30 comentários de 30 pessoas diferentes a dizer "amo-te"... etc etc etc! -.-'

É normal que nós, vivendo em sociedade, acabemos sempre por fazer/ter/querer algo igual ou muito semelhante ao que o outro faz/tem/quer, não julgo isso; agora com a globalização, ainda "pior". Mas neste triste cenário, no tempo e espaço em que estamos, está-se a desenvolver uma geração demasiado fútil, (ainda mais) estereotipada, completamente vazia e ignorante no que respeita a valores. Para além de ver esses clones todos na rua - vestidos de igual, a falar de igual modo,... - vejo-os a falar para (e não "com"!) os pais de uma maneira absolutamente incrível! Acho que nem tudo está perdido... há muitos bons jovens por este país (e mundo) fora... mas a família deveria ter um papel mais activo. A liberdade deve pesar-se e ser adquirida a par de outros valores e não ao desbarato, "só porque sim".

beijinho,
gosto da tua maneira de pensar (; *

p.s.: a foto não podia ser melhor!

Rita disse...

E bom fim de semana!

Lady me disse...

Logo que vi o título deste teu post no meu blogue tive que deixar tudo e vir ler, porque tinha que ser a falar mal desta geração que muito sinceramente me enoja muito!
Mas o que é isto? Nas férias da Páscoa fui ao meu antigo liceu e lá já havia aulas, meu deus!!! Eles são todos iguais! É que parecem produção em série!
NA minha faculdade costumamos comentar que temos muita sorte por não termos nascido acima dos 90 porque aquilo está tudo perdido! Este ano já se viu essa "tendência" se lhe quisermos chamar porque a mim já me parece que é uma obrigação pra eles seguir estes tópicos de beleza, hobbies, etc. Esta semana andei a "queimar", certo é que dou graças a deus e aos meus por não ser assim, é que elas e eles são todos iguais, notava-se muito bem "essa geração". Elas de cabelos todos enores (será que há algo que se toma que faz crescer os cabelos e pô-los loiros de um dia pro outro?) pra não falar das calças que nem sei como se chama aquilo e eles todos com os cabelos horríveis e as calças quase a esmagarem-lhe os to*****! Bem, adorei o teu post, há muito que pensava nisso e fico feliz por haver gente que considero NORMAL e que vê que há algo de errado aqui...

Beijinho*

Lady me disse...

Ah! Esqueci-me de uma coisa, no que toca ao hi5, eles agora até maltratam o nosso Português, é que não bastavam os "x's" em todo lado, agora também escrevem algo do género "tjii amu" o que é isto?? É que nem os brasileiros escrevem assim!
Ainda bem que não tenho amigos assim! A superficialidade atingiu o auge, mas como a S. diz, há ainda muitos jovens bons no mundo e por quem comentou aqui dá pra ver! E temos que nos considerar felizes por assim sermos ;)

Fifi & L disse...

Blhac....aquela série ou novela (chamem-lhe o que quiserem) a mim ja me enjoa, ja nem vejo (se é que alguma vez vi a sério) porque já me enjoa, ja nao aguento, e há coisas que passam lá que eu me questiono se aquilo é coisa de jeito para quer crianças quer adolescentes verem... =( geração morangos é o que se vê mais por ai..taditos..enfim ;) mas prt, cada um é como cada qual (mas há limites...)
beijinhos**bom fim-de-semana!
^^fifi^^

Swadharma disse...

Um aparte... Obrigado pelo teu comentario, apaguei aquele post porque ha pessoas e situações que nem um post merecem.

Agora sobre o teu post... Também não me identifico nada com a geração morangos com açucar!
Aliás... se aquilo passar no estrangeiro, devem pensar que Portugal é Paris e o primeiro ministro é algum dos D'Zrt!

C. disse...

Acabaste de expressar tudo o que tenho visto ao longo dos ultimos anos e que eu nao conseguiria fazr melhor. Até metem impressão. Onde moro, os miúdos com apenas menos DOIS ANOS que eu (continuam a ser miudos, eles que me desculpem) parece que enlouqueceram. Cada qual com sua panca: cabelos de mil e uma cores, bora da disco de oculos de sol e cigarrinho no canto da boca, as calcinhas agarradinhas que tu falas até neles já acentam "bem"... enfim. tudo muda - é pena que seja PA pior! xD

Sanxeri disse...

Eu tenho 20 anos e nao sou assim retardada mental.

Nao tenho idolos e nao imito os meus colegas. Gente cada vez mais futil, mais basica, mais sem piadinha nenhuma.

Parecem cordeiros, todos iguais

pedro disse...

esqueci-me de dizer uma coisa, tava aqui o je na curia a beberricar um cafe(perto de anadia),quando viu um puto, que nao devia ter mais de 13 anos,com semelhanças assustadoras com o Cristiano ronaldo,tava a pensar em lhe dizer que ficava um pouco mal,mas nao tive reacçao lol

disse...

Eu sou um pouco mais velha do que a generalidade dos comentadores do blog, penso eu...e devo dizer-te que isso é um problema e uma visão que se arrasta ao longo das várias gerações, ou seja, tendemos sempre a comparar a nossa geração com a seguinte. Sendo vocês de uma geração anterior à minha, devo dizer que é possível já ter feito comentários do género. E lembro-me também das críticas dos pais da minha altura ao nosso vestuário, às nossas músicas, etc. Acontece de geração em geração e o fosso vai sendo cada vez maior. Nunca tive o hábito de me vestir igual a ningué, sempre tive uma forma muito própria de me vestir (e na altura nem tinha dinheiro!), mas lembro-me de haverem os heavys, os surfistas, os góticos, os Betos...
Mesmo assim, concordo com a generalidade com o que dizes, mas acho que o teu comentário tem mais a ver com alguma maturidade da tua parte que te leva a perceber comportamentos dejasustados. Sempre existiram "modas" e vão continuar a existir - quanto mais crescemos mais as vamos sentir. Agora, o assassinato feito à língua portuguesa é que é demais - parece um código! E pronto - estou em reclusão profissional, mas não resisti em deitar um olhinho ;)
Bom domingo CAT!

disse...

Estiquei-me um bocadito....sorry ;)

Zé-do-Telhado disse...

Ah, saudades do tempo em que a minha mãe escolhia as minhas sapatilhas e me obrigava a rapar o cabelo à máquina 4. Obrigado mãe!

joana disse...

A Bê que me desculpe, mas eu concordo totalmente com a catwalk. Não alterava sequer uma vírgula, e sou de uma geração ligeiramente acima. Obviamente que o facto de analisar a situação com mais maturidade e tendo em consideração a retrospectiva, como nós próprios eramos com essa idade influencia. Agora nós nunca nos vestíamos todas iguais, que a mim até me dificulta como é que os pais os(as) distinguem uns dos outros. Falta de personalidade é o que é.
E desde quando sair aos 13/14 à noite? Se fossemos ao cinema ao domingo à tarde com essa idade já era uma grande sorte.

Dexter disse...

Com as devidas excepções - porque as há, felizmente! - os putos de hj em dia são assim. Eu tenho um exemplo diário: o meu primo de 15 anos. Apesar de ser um puto inteligente, acaba por andar com o resto do rebanho. Cabelinho à lambidela de vaca, ou, sendo mais ordinário, o chamado "cabelo à f***-se", smp de Billabong, Element, DC, etc etc... E as miúdas então...parecem fotocópias umas das outras, nem vale a pena descrever pq já está mto bem descrito no post.

No entanto, tb no nosso tempo eu já reparava nestas situações. Eu, vivendo em Oeiras, estou mto perto de Cascais, pelo que smp tive uns espécimes desses nas minhas turmas...e já na altura (qdo andava no 9º ano, p aí, ou seja, em 1999) eram os "surfistas", de Billabong, Rip Curl, Lightning Bolt, e os betos, smp com a camisinha Quebramar, o sapatinho de vela Rockport (acho que é assim), e a calcinha de ganga à pescador (smp mto estreitinha e a meia canela). Em todas as gerações há smp as fotocópias, mas de facto estes "moranguitos" abusam...

Maria disse...

Concordo contigo.
Hoje em dia essa massificação acontece cada vez mais, e logo desde os 10/11 anos..
Até é "assustador"..

Não me lembro de ser assim..!

beijinho.

Bafejada pelas Musas disse...

É assim devo dixer que concordo. Isto agora é o ataque dos clones. lol Esquecest te de referir que uma pita morangueira só o é se tiver um cabelo XXL e todo no ar bem "rebelde". lol

Só não concordo com um coisa... O Zack Afron não é só de pitas... ele é tãaaaao giro ..

desculpem não me contive:D

disse...

Joana, eu não discordei da Cat, apenas referi o que se passava com a minha geração e com a geração anterior à minha em relação à minha. No meu tempo já havia pessoas que gostavam de se integrar numa moda e pareciam todos iguais, provavelmente em menor escala, mas acontecia. E lembro-me de os mais velhos criticarem isso mesmo em nós. É algo que vai acontecer sempre, em maior ou menor escala.
Quase todos tinham casacos Uniform, calças levi's, ténis all star ou airwalk...os rapazes, na sua maioria, usavam cabelo comprido (algo muito criticado pelos mais velhos)etc,etc,etc.

Cat disse...

Miss Kine: agora parece que cada vez há menos grupos desses porque cada pertencem mais todos ao mesmo, que é só um! Obrigado pelo comentário, beijinho *

Rita: são mesmo morangos com fungos! ^^' ora e veio daí uma boa informação que eu desconhecia: brazes! Bom fim de fim-de-semana, querida ;) *

S.: e eu gostei MUITO do teu comentário. É que eu não tenho assim TANTA diferença de idade dessas pessoas. Tenho 21 anos e mesmo assim olho p/eles e sinto-me como se tivesse 70 anos, a pensar: oh, que desgraça que para aqui vai! OH, COMO É QUE ME FUI ESQUECER DISSO? O 'V' e a inclinação (+ o sorriso) nas fotos está em todos! E os "meu". "o meu namoradão", "a minha Ju", "a minha Maria Conchichina". Beijinho :) *

Lady: e nós não nascemos assim tããão antes da década de 90, como as coisas mudam em tão pouco tempo. De nós para os nossos irmãos mais novos! É "tjii amo" porque tbm amam toda a gente! =$ obrigado pelo comentário :) ***

Fifi: aquilo tem sido sempre a piorar, desde que começou! **

Swadharma: espero que não tenhas apagado só o post e que vás tbm apagando um bocadinho do que te ficou. Quem não merece, não merece. O Primeiro-Ministro ser um dos DZRT, ahaha! xD "yô yô yô, tass bem aki em Portugal, people. Aki tass na pausa, yô! Daki o vosso Primeiro-Ministro, yô"

C.: PA bem pior! ;) Essa dos óculos de sol na discoteca parte-me toda a rir! Mas eles vêm alguma coisa?! :O

Sanxeri: eu tbm não e ainda bem! :)

pedro: sabes como é, o Cristiano foi eleito o mais sexy do país... ;)

Bê: fico muito contente por teres vindo comentar-me, directamente do teu retiro laboral ;) Compreendo o que dizes. Mas acho que o que acontece agora é a uma escala gigantesca, em proporções nas quais não acontecia, por exemplo, na tua geração. E por isso é que se nota TANTO. Beijinho grande, querida e boa sorte p/o teu trabalho :) **

Zé-do-Telhado: ah pois!

joana: "a mim até me dificulta como é que os pais os distinguem", ahahah! :D

Dexter: AH, tinha-me falhado a expressão, cabelinho à foda-se, é isso mesmo! x) Tu moras quase no "epicentro" do fenómeno! ;P

Maria: ou nos esquecemos muito rápido ou não fomos mesmo assim :)

Bafejada pelas Musas: então deves ter visto as orelhinhas lavadinhas do Zac ;P **

o dono do blog disse...

Tenho de concordar com a Bê. Provavelmente de todos os comentadores serei eu o mais "entradote" e, talvez por isso, talvez porque um certo distanciamento nos dá outra perspectiva das coisas, encaro as "modas" actuais com alguma tolerância.
Não estou a dizer que concordo ou gosto da geração "morangos com açúcar". Bastam-me as idas ao dentista (onde está sempre uma televisão sintonizada na TVI) para detestar. Digo apenas que todas as épocas tiveram as suas modas mais ou menos extravagantes e que conflitos de gerações sempre os ouve e sempre os haverá. Por muito que nos tentemos "integrar" ou acompanhar a evolução, nós, os mais "usados", temos alguma dificuldade em acompanhar o ritmo. E não basta pretender ser "os sempre jovens", como se vê por aí, era preciso acompanhar as vivências da juventude e não estou a ver pais com 40 anos a irem para Santos (ou pra Santos, porque eu gosto desta abreviatura ;D), nem a usarem franjas à "lambidela de vaca", se bem entendi.
Por vezes, quando acordo menos bem disposto e com tendência assassinas (lol) em relação às modas actuais, faço um pequeno acto de contrição (eu, que até nem sou religioso) e olho para as figuras que a minha geração fazia e até coro com o ar amaricado que nós tínhamos, com as camisas cintas com colarinhos enormes, por cima da gola dos blazer's, calça justa a demarcar bem o rabo e o vinco das cuecas e sapatos com solas de 10 cm, que nos faziam parecer vitimas de poliomielite (mas dos pés).
Mas os "morangos" são realmente uma merda ahahah.

o dono do blog disse...

E estiquei-me mais do que a Bê :D

o dono do blog disse...

Camisas cintadas e não "cintas".
Desculpa, isto é da idade ahahah.

Cat disse...

o dono do blog: adorei a tua descrição das calças justas a demarcar bem o rabo =] Talvez tenhas razão... Talvez isto esteja destinado a acontecer sempre e esta geração Morangos vá olhar para a seguinte da mesma maneira. Também gosto de "pra" ;) **

Menina do Mar disse...

Concordo tanto contigo!! Aonde foi parar o valorizar a diferença??
O único problema é que eu já faço esta pergunta desde o meu secundário, em que tirando as turma de artes acho que era a única que ainda tentava ter personalidade própria e vestir uma coisa diferente, já que os resto da escola era um catalogo da zara e da berska!!
Enfim... também não aguentei muito tempo disto, porque o meu 12º ano já foi feito bem longe da bela Secundária do Restelo...
Vá lá que os meus irmãos mais novos também tem juízo e não andam vestidos nem pensam como a geração morangos, já a minha prima...não tem volta a dar, ja está formatada.
*

Cat disse...

Menina do Mar: então, orgulho no teu irmão! :)

Olhos Dourados disse...

Bolas, podes crer!

mary disse...

que post tão inteligente. realmente dá-me um desgosto enorme, eu que moro em cascais, sair à rua para qualquer coisa e ver logo um bando de pré-aborrescentes a imitarem os morangos com açucar. O que ainda piora se me esticar para os lados do estoril, de s.pedro ou de s.joao. (o liceu de s.joão então é a maior tristeza, não ha um unico ser diferente!). Aborrece-me ainda mais o belo do cigarro e da imperial, que nao mencionaste, que todos fumam e bebem sem sequer saber o que fazem, mas sabem que é 'fixe'. Isto a começar logo nos 13/14 anos... Eu proibi, mas proibi mesmo os meus irmaos de verem os morangos com açucar. Que fiquem no quarto a viciar no pes que acabam muito melhor na vida... Que desgosto :x

não me contenho a falar também no hi5 nas trezentas fotos que são sempre dedicadas a minha dianinha, à minha fransciquinha, à minha teresinha, ao meu Martim, ao meu Afonso, bla bla bla.

É preocupante ...

JorgeMiguel disse...

Pode pecar em cientificidade social mas generalizaria. A pretensão doentia de se querer ser normal, de querer exalar normalidade, é transversal a todas as classes etárias num formato piramidal. Por isso talvez se veja mais nos moranguitos. Mas se o people atentasse aos sinónimos de Normal - vulgar, usual, comum,... - talvez se apercebesse que nada tem de extraordinário seguir o rebanho.


P.S.: Não acho o fenómeno exclusivo de Cascais. Nem pouco mais ou menos. É mais um mito. Conheço. Sou da Linha. Geograficamente poderá haver aí maior concentração – é uma zona de praias – mas existe por todo o mundo. Existe em todos os copos vazios de ideias. Existe em todos os copos cheios de consumismo.

ADEK disse...

Tenho um primo com 14 anos... Ele ouve-me e valoriza a minha opinião. Estou a tentar educá-lo para ser um gajo de jeito no futuro:P "de jeito", percebem? XD

Bea disse...

É a primeira vez que passo por aqui e resolvi comentar. É verdade que uma grande parte dos adolescentes hoje é assim, mas existem excepções como em todo lado, como referiu. Penso que não se pode generalizar. Há pessoas diferentes, há aqueles que se deixam levar e são influenciados pelo que vêm e ouvem e até mesmo pelos amigos mas também há outras que sabem pensar por si. Há aspectos em que concordo consigo como o fumar charros (o que hoje em dia toda a gente que não fuma é um pouco visto como um e.t.) e ter a primeira vez, cada vez mais os jovens iniciam a sua vida sexual mais cedo. Contudo não posso concordar que sejam todos iguais e acreditarem todos nas mesmas coisas. Desculpe a invasão, Bea.
p.s:(Posso assegurar-lhe que pertenço a essa ínfima minoria que sabe que existe)

Bea disse...

*e que acreditem

Joana disse...

Este post podia ser meu :) lol
E sim, sou uma adolescente de 16 anos que recusa cabelinho de virar ao lado, calças descaidas, grande numero ficticio de amigos no hi5, cabelo louro e as modas nos 'novos adolescentes'. É engraçado, mas nunca gostei desta nova moda, em que uma rapariga é considerada 'boa' por usar o mesmo tipo de roupa que toda a gente usa, género uns ténis da berg, umas calças descaidas de pull e um casaquinho da zara. mas cada um com os seus gostos :) acho que o importante de cada um está na diferença que consegue transmitir.
e não gosto de morangos com açúcar :p

Su disse...

Bem na minha altura havia os betos, as tias, os marteleiros, os hippies, os simplesmente sem estilo nenhum, os dreads, havia muito em rapazes o look Pearl Jam, os góticos e os freaks e geeks. Nessa altura o liceu estava divido por zonas, havia por exemplo o cantinho que era uma zona em que só estavam os pseudo hippies e os dreads, o pessoal da porta do póli enfim lol era engraçado! Agora esta gente é toda igual credo!

Daisy Maria disse...

(graças a esse deus), sou mesmo um à parte disso :)

palavras perdidas disse...

O problema até não são os putos..e as pitas que se vestem assim
é de quem lhes dá dinheiro e os deixa viver num mundo de ilusão : a minha filha mais velha tem 10 anos e quando estavamos ai ela via..o pai realmente não queria..mas a mim dava-me igual..até gostava de ver as decorações e as roupas...mas eu via com ela eu conversava sobre o que ela estava a ver..falei-lhe do aborto, das drogas..as vezes em exemplos vistos é mais fácil..como que um pontapé de saída. Quando via situações que lhe pareciam engraçadas..mas que poderiam ferir sentimentos explicava que assim não se faz amigos...não me lembro de mais exemplos..mas ela sempre ouviu-me a mim e ao pai que os morangos eram ficção..que muitas das coisas que lá passavam eram futeis...e agora ela anda na fase do Zac tb...até tem um poster..tem um dos DVD, mas não é exagerada..porque eu e o pai aqui estamos para falar para explicar..e na minha geração também se conversava mais com os pais..havia mais tempo para tudo..agora é tudo a correr..não se fala com os filhos..muitos crescem em filas de transito..e quando falta um conselho é claro que algo falha..e nesta geração em concreto..a dos morangos isso alarga-se a muitos pais que falham...e os putos são educados pela televisão..
Estamos a caminhar para uma geração que está a ficar sem sentimentos para com o próximo..e isso daria outro Post...
e aqui a je vai parar de ler o seu Blogue porque se não aqui em casa não se janta....fui beijocas
é que só escreve coisas interessantes que dá vontade de conversar pá...